Faça uma busca

Google
 

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Evolução 60: Ganlea megacanina, o mais antigo macaco?



Fósseis de cerca de 38 milhões de anos de idade, encontrados na jazida paleontológica de Pondaung, em Mianmar, parecem ser os mais antigos exemplares conhecidos de símios. Batizado de Ganlea megacanina, este primata do Eoceno Superior, foi classificado na família extinta dos anfipitecídeos (Amphipithecidae), a qual, acredita-se, pode ser a origem dos símios (Subordem Anthropoidea da Ordem Primates). A descoberta aumenta o número de anfipitecídeos conhecidos (Siamopithecus, Pondaungia, Ganlea, Myanmarpithecus e Amphipithecus). Com certeza haverá uma enxurrada de manchetes bombásticas falando de "novo elo perdido", "nova origem do homem", "antropóides evoluíram na Ásia", propagadas ainda mais pelo desleixo do jornalismo científico. É uma descoberta importante, mas é preciso cautela em se propagandear exageros. A presença de Antropóides (também chamados de Símios ou Simiiformes) no Eoceno Asiático já era bem documentada, a questão é saber, se eles vieram da África (onde também existem fósseis contemporâneos) ou vice-versa. É interessante salientar que os roedores histricomorfos (grupo que inclui o porco-espinho, a capivara e a cutia, dentre outros) segue o mesmo padrão de distribuição paleozoogeográfica.

K. Christopher Beard
, Laurent Marivaux, Yaowalak Chaimanee, Jean-Jacques Jaeger, Bernard Marandat, Paul Tafforeau, Aung Naing Soe, Soe Thura Tun, and Aung Aung Kyaw (2009). A new primate from the Eocene Pondaung Formation of Myanmar and the monophyly of Burmese amphipithecidsProc. R. Soc. B doi:10.1098/rspb.2009.0836

Nenhum comentário: