Faça uma busca

Google
 

quarta-feira, 24 de março de 2010

Evolução 132: DNA em dedo fossil sinaliza nova espécie de humano

Um fóssil humano descoberto em 2008 numa caverna da Sibéria, foi datado entre 30 e 48.000 anos de idade, e em sua primeira descrição parecia ser apenas mais um exemplar do Homem de Neandertal (Homo neanderthalensis), uma espécie extinta do gênero Homo que viveu nas regiões glaciais da Europa e Ásia Ocidental, enquanto a nossa espécie ocupava apenas o continente africano.
Mas a análise do DNA realizada por cientistas alemães revelou resultados, que na opinião dos ditos cientistas, significa a existência de uma terceira espécie de hominino (Hominini) na Sibéria. A divergência entre o fóssil siberiano e os humanos modernos e neandertais seria de cerca de um milhão de anos. Ou seja: há um milhão de anos, quando os proto-humanos deixaram a África, uma linhagem ocupou a Europa, e viria a dar origem ao Homo neanderthalensis, enquanto que outra linhagem rumou para leste, na direção da Ásia Central.

  1. Krause, J. et al. Nature doi:10.1038/nature08976 (2010).
  2. Rasmussen, M. et al. Nature 463, 757-762 (2010).
  3. Derevianko, A. , Shunkov, M. & Volkov, P. Archaeol. Ethnol. Anthropol. Eurasia 34, 13-25 (2008).

Nenhum comentário: