Faça uma busca

Google
 

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Evolução 171: serpentes cretáceas na Hungria

Restos de serpentes fósseis do Período Cretáceo encontradas na Hungria permitiram identificar a existência da família extinta das Madtsoídeas (Madtsoiidsae) nos terrenos maastrichtianos da Formação Hat,eg. A família já era conhecida na Europa por restos na Espanha e França, mas tratava-se de um grupo de cobras de grande porte, superficialmente similares às jibóias atuais, característico dos territórios do supercontinente austral de Gondwana, a partir de muitas espécies descritas na Austrália, América do Sul, Índia e Madagascar. A descoberta na Hungria reforça a convicção de que houve um fluxo migratório entre a África e a Europa no início do Cretáceo Superior, reforçada pela analogia com a distribuição de outros grupos, como dinossauros, aves e tartarugas, por exemplo.

Nenhum comentário: