Faça uma busca

Google
 

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Genealogia 469: Serafão, Antônio Gonçalves dos Passos

Primeira Geração

1. Antônio Gonçalves dos Passos nasceu em 24 abril 1713 em Serafão, Fafe, Braga (Portugal).

Antônio casou-se com Rosa Maria Pires, filha de João Pires e Ana de Souza. Rosa nasceu em São Paulo-SP.

Segunda Geração

2. João Gonçalves casou-se com1 Maria Fernandes em 20 maio 1703 em Serafão, Fafe, Braga (Portugal).

3. Maria Fernandes.

Fontes

1. NEPS - Genealogias, http://sarmento.eng.uminho.pt/neps/genealogias.htm.

Terceira Geração

4. Francisco Gonçalves foi batizado em 10 março 1660 em Serafão, Fafe, Braga (Portugal). Ele casou-se com Isabel Francisco em 31 agôsto 1681 em Serafão, Fafe, Braga (Portugal).

5. Isabel Francisco nasceu em Vilela.

6. Pedro Fernandes faleceu em 23 março 1713 em Serafão, Fafe, Braga (Portugal). Ele casou-se com Jerônima Gonçalves.

7. Jerônima Gonçalves.

Quarta Geração

8. Estêvão Gonçalves casou-se com Marta Gonçalves.

9. Marta Gonçalves.

10. Antônio Francisco casou-se com Ana Fernandes.

11. Ana Fernandes.

14. Amaro Gonçalves casou-se com Maria Gonçalves.

15. Maria Gonçalves.

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Genealogia 468: Carvoeira, Torres Vedras, Domingos Francisco

Estou pesquisando a genealogia de Domingos Francisco, filho de Antônio Perestrelo e Clara Francisco, batizado na freguesia de Nossa Senhora da Luz da Carvoeira, concelho de Torres Vedras, distrito de Lisboa. Migrou para o Brasil, estabelecendo-se em Viamão no Rio Grande do Sul, onde provavelmente casou com sua esposa Maria das Candeias, e de onde saiu para tornar-se um dos povoadores de Triunfo.

1- É citado como testemunha, em 11/1/1728, do casamento de sua filha Maria da Luz. Seus pais eram moradores no lugar de Casalinho, na dita freguesia.
2- O irmão Bernardo Francisco, casou-se em 28/1/1725 com Maria dos Santos.
3- O irmão Manuel Francisco casou-se em 18/1/1705 com Joana Batista.
4- BATISMO, em termo feito muitos anos depois:

Domingos filho de legitimo Matrimonio de Antonio Perestrello e de Clara Francisca sua mulher moradores no Casalinho da Serra foi baptizado nesta Igreja de Nossa Senhora da Lus pello R.do Manoelde Araujo e Castro Prior que della foi em o mes de fevereiro de mil seis centos e noventa e dous e forão seus padrinhos Martinho de Oliveira do Casal do Valle e Catherina Ferreira mulher de João Gomes da Barapinha? o que tudo assinarão pelo juram.to dos sanctos Evangelhos João Dinis sapat.º do Lugar da Panasqueira e Francisco Ferreira Latoeiro e morador neste Lugar da Cravoeyra que se achão prezentes aodito baptizado em fe de que se asignarão comigo na Cravoeyra. 26 de Dez.ro de 1707 O Prior Manoel Mend.ª?

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Genealogia 467: Frazão, José Coelho da Silva

Além de Caetano Coelho Leal, outro povoador gaúcho proveniente da freguesia de Frazão foi José Coelho da Silva, filho de Gonçalo Coelho e Mariana da Silva, casado em Triunfo em 2 de agosto de 1774 com Úrsula Antônia de Araújo, filha de Antonio José Machado de Araújo e Margarida Gomes de Araújo.

1- Filhos de Gonçalo Coelho e Mariana da Silva

1a) JOÃO, nascido em 9 de abril de 1742
1a) JOSÉ COELHO DA SILVA (JOZEPHE), nascido em 31 de agosto de 1750.
Jozephe filho legitimo de gonsallo Coelho, e de Marianna da Silva do lugar de gomil desta freguezia de Sam Martinho de frazam nasceo aos trinta e hum di do mes de Agosto de mil e sete centos e sincoenta annos e foi Baptizado aos seis dias do mes de setembro do dito anno por mim o padre joam Manoel que de prezente faço as vezes de parocho de Licença expressa do Reverendo Reitor desta freiguesia foram padrinhos Jozephe ferreira da Silva e Maria ferreira Com procuraçam Bastante de franc[isca] ferreira da silva sua irmã da freiguesia da Santa Eulallia de paços foram testemunhas Luis fransisco e joam da Silva ambos desta freiguezia de frazam e por verdade fis este termo que asignei Com as ditas testemunhas, era ut supra
1b) FRUTUOSO (FRUCTUOZO), nascido em 14 de dezembro de 1752.


2- Casamento de Gonçalo Coelho e Mariana da Silva.

Aos vinte e nove dias de Novembro de mil e settecentos e trinta e seis [...]corridos os banhos sem se descobrir impedimento [...] quarto grau de consanguinidade [...]dispensados[...]de presente na forma do [...] Gonçalo Coelho filho legitimo de Manoel gonçalves defunto e de sua mulher Izabel Antonia(?) moradores[...]com Marianna da Sylva filha legitima de Manoel Francisco e de sua mulher Antonia Silv.ra

3- FILHOS DE MANUEL FRANCISCO E ANTÔNIA SILVEIRA:

3a) BATISMO DE MANUEL
Manuel, nascido em 16/9/1702, foram padrinhos: Domingos filho de Gonçalo Francisco e Isabel Ferreira c/c João Francisco

3b) Batismo de JOÃO - nascido em 6/10/1706
JOAO manuel fr.co e antonia silveira 6-10-1706 pp: Manuel Francisco, e Maria filha de João Silveira e Maria Antonia, de Santa Marta, S.Salvador de Lordelo

4) FIILHOS DE MANUEL GONÇALVES E ISABEL ANTÔNIO


JOÃO - Manuel Gonçalves e Isabel Antônia, nascido em 15 de maio de 1707 Gonçalo Coelho, filho de Gonçalo Pedro, da aldeia de Soucelo da frg.ª de Lordelo, Ana filha de Domingos Álvares, morador na Ribeira

Genealogia 466: Agostinho Coelho Leal (2ª Parte)

Caetano Coelho Leal migrou para o Rio Grande do Sul, onde se tornou o patriarca da família Coelho Leal. Era originário da freguesia de S. Martinho de Frazão, Paços de Ferreira, distrito do Porto. Sua família já foi analisada em Genealogia 465. Aqui seguem mais dados sobre ele e seus irmãos.

1) São Martinho de Frazão, Casamentos - Folha 188v - Casamento de Agostinho Coelho Leal e Luísa Álvares - 11/10/1735

Aos onze dias do mez de outubro do anno de mil e sette centos e trinta e sinco de manhaã nesta Igreja de São Martinho de Frazão, corridos os banhos, sem se descubrir impedimento algum, mais que serem parentes em quarto grao de consanguinidade, em que forão legitimam.te dispensados, se receberão por palavras de presente na forma do Sagrado Tridentino, e Constituição deste Bispado, em presença do Padre João Manoel de minha expressa licença, estando presentes muitas pessoas, Agostinho Coelho Leal filho legitimo Domingos Jeronimo e de Anna Coelha Leal, Com Luiza Alvares, filha legitima de João Alvares e de Domingas João todos desta freguezia de Frazão, e receberão as bençãos: forão testimunhas presentes o Padre João velho, o Padre Antonio Coelho Leal, e o Padre João Alvares. E por verdade fis este termo, que asignei com as ditas testemunhas, era ut supra = O Reitor Fran.co de Souza Frr.a

obs: Muito provavelmente Domingos Jerônimo era filho de João Fernandes e Domingas Jerônimo, citados abaixo. Seu casamento não foi localizado em Frazão.

1a) Casamento de Alexandre Álvares Leal e Maria Coelho Moreira

http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ODDisplay.aspx?move=next&DigitalObjectID=25421&FileID=_1028566

Alexandre Alvz Leal filho legitimo de Agostinho Coelho Leal do lugar de Fundivilla desta freguezia de São Martinho de Frazão e Luiza ALz dahy Se Recebeo em minha prezença por palavras de prezente em vinye e oyto do mes de Novembro do anno de mil sette centos, secenta e sette de manham corridos banhos sem se descobrir impedimento algum Com Maria coelha Moreyra filha legitima de João Coelho Moreyra do Lugar dahi(?) desta freguezia e de Jozefa Jorge da Sylva do mesmo lugar desta freguezia o Contrahente he netto pella parte paterna de Domingos Jeronimo e Anna Coelha do Lugar de Fundivilla desta freguezia e pella materna de Joao Alz e de Domingas João do Lugar de Gomil desta freguezia e a Contrahente netta pella parte paterna de João Coelho e de Francisca Moreyra do Lugar de Moinhos desta freguezia e pella materna de Manoel Jorge e de Maria Francisca do Lugar de Sibrão desta mesma freguezia forão testemunhas P.e João Alvz Cura da Igreyja João Coelho Moreyra(...)

2) BATISMO DE MANOEL, filho de Agostinho Coelho Leal e Luísa Álvares - folha 138 - 24/08/1736
http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ODDisplay.aspx?move=previous&DigitalObjectID=21228&FileID=_819096

Manoel filho legitimo de Agostinho Coelho Leal, e de Luiza Alvares lugar de Gomil desta freguezia de Frazão, nasceo aos vinte e quatro dias de Agosto de mil e setecentos e trinta e seis annos foi baptizado aos vinte e seis do dito mez e anno forão padrinhos o Padre João Álvares e Marianna tia do baptizado pela parte m?aterna: testimunhas Manoel Barboza e Manoel Alvares da Praça todos desta freguezia e por verdade fis este termo, que assignei com as ditas testimunhas = Reitor Fran.co de Souza Frr.ª

3) BATISMO DE MARIANA, filha de Agostinho Coelho Leal e Luísa Álvares -
Marianna filha legitima de Agostinho Coelho Leal e de sua mulher Luiza Alves moradores no Lugar Desta freiguesia de Sam Martinho de frazam nasceo aos treze dias do mes de Agosto do anno de mil e setecentos e trinta e oito annos e foi Baptizada aos [de]sasete dias do dito mez e anno por mim o P.e joão Ma[...]el de Comição expressa do Reverendo francisco d[...]za ferreira Reytor desta freguezia forão padrinhos o P.e Antonio Coelho Leal do lugar de fundevilla e Marianna, solteira filha de joanna alveres da [...]va todos desta freguezia testemunhas Manoel [...]Gr.º e joão Ribeiro do lugar de Ropiade desta mesma freiguezia e por verdade fis este termo que asignei com as ditas testamunhas dia, mes, anno ut supra

4) BATISMO DE MARIA JOSEFA, filha de Agostinho Coelho Leal e Luísa Álvares - Folha 17 - Nascida a 18/04/1741, Padrinho Alexandre Coelho Leal, tio da batizada.

5) BATISMO DE LUÍSA, filha de Agostinho Coelho Leal e Luísa Álvares - Folha 27 - Nascida a 02/03/1743, padrinhos Manuel Netto e Luísa Barbosa.
6) ALEXANDRE, (1º de nome) filho de Agostinho Coelho Leal e Luísa Álvares - Folha 35v -Nascido em 15/07/1745, padrinhos o padre Alexandre Coelho Leal, tio paterno, e Catarina João de Gomil. Testemunha: Antônio Coelho Leal.

7) ALEXANDRE, (2º de nome), filho de Agostinho Coelho Leal e Luísa Álvares - Folha 40v -Nascido em 22/09/1747, padrinhos Manuel Barbosa e Catarina João de Gomil.

8) CAETANO COELHO LEAL e seu irmão gêmeo GASPAR, filhos dos mesmos - Folhas 78/78v - Nascido em 07/08/1755

Gaspar e Caetano irmãos [nascidos] de mesmo ventre, filhos legitimos de Agostinho Coelho Leal e de Luiza Alz do lugar de Fundivilla desta freguezia de São Martinho de Frazão nasceu em sette dias do mes de Agosto de mil e centos e sincoenta e sinco annos [...]ambos por mim o Reytor desta freguezia em o mesmo dia sette de Agosto do d.º anno são nettos p parte paterna de Domingos Jeronimo e de Anna Coelha Leal do Lugar de Fundivilla desta freguezia pella materna de João Alz e de Domingas João do Lugar de Gomil desta freguezia forão Padrinhos de Gaspar Benta e Gaspar soltr.os filhos de Manoel de Alz e de Caterina Barboza do Lugar da Praça desta mesma freguezia e de Cartano Manoel solteyro e seo irmão e Marinna Solteyra do Lugar da Praça desta mesma freguezia forão testemunhas o P.e João Alz e o P.e Antonio Coelho Leal desta mesma freguezia e por ser verdade fiz este assento no mesmo dia mes e anno asima do batismo

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Evolução 125: as serpentes de Madagascar

Os cientistas que estudam os fósseis do período Cretáceo em Madagascar descobriram que a fauna de serpentes naquela ilha era muito mais variada do que se pensava. A Formação Maevarano, famosas por seus dinossauros, crocodilianos, mamíferos e aves, datada no final do período Cretáceo (Maastrichtiano), possuía uma espécie de cobra já descrita, a Madtsoia madagascariensis, um enorme predador de 8 metros de comprimento, com um estilo de vida semelhante às atuais pítons, jibóias e sucuris, embora parte de um grupo extinto de ofídios, os madtsoídeos (Madtsoiidae). Embora superficialmente semelhantes aos atuais pitonídeos e boídeos, e como tais cobras de enorme porte que provavelmente matavam suas vítimas por constrição, esta família era bem mais primitiva, e não deixou descentes ou parentes próximos nos tempos atuais. Seus fósseis foram encontrados em muitas partes do mundo, o que permite reconstituir uma distribuição predominanemente gondwânico: Cretáceo e Terciário na América do Sul; e África Cretáceo até o Plistoceno na Austrália; Cretáceo de Madagascar, Índia e Europa. A esta família pertence uma das duas novas espécies descritas, a Menarana nosymena, de porte bem menor e comprimento calculado de 2,40 m. A partir da comparação desta espécie com a espécie Madtsoia laurasiae, do Campaniano do País Basco espanhol, os paleontólogos que batizaram a espécie malgaxe sugerem transferir a espécie espanhola para o mesmo gênero, ficando assim Menarana laurasiae.
A outra espécie recém-descoberta, Kelyophis hechti, tinha menos de um metro, e pertencia a outra família extinta de cobras, as nigerofeídeas (Nigeropheidae), cuja distribuição também era predominantemente gondwânica: Cretáceo na África, Madagascar e Índia; Paleoceno na África, Eoceno na Europa Ocidental e Ásia Central.
A presença de um mesmo gênero em formações tão distantes como Maevarano (Madagascar) e Laño (Espanha, País Basco) levanta questões biogeográficas importantes. Como se deu a difusão deste gênero? Será que a inclusão de M. laurasiae no gênero Menarana será corroborado por descobertas e análises futuras?
Até o momento não foram descobertos fósseis cretáceos dos grupos de serpentes que atualmente habitam a ilha, indicando que talvez tenham lá chegado após o fim do Cretáceo.