Faça uma busca

Google
 

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Genealogia 513: Minha ancestral Inocência, ou não?

Há muito tempo que eu tinha muitas dúvidas quanto à minha linha ancestral em Vila do Conde, e precisava efetuar uma pesquisa nos registros, a fim de revisar toda esta linhagem. Através do site português Etombo, dei uma olhada no batismo de minha suposta ancestral Inocencia Fernandes, e as datas conferem, mas não a filiação, aumenta a possibilidade de se descobrir algum equívoco.

BATISMO DA "FALSA" INOCÊNCIA, NA VILA DO CONDE
Ao primeiro dia do mes de janr.o de mil e seis centos e setenta e nove Baptizou o R.do Cura manoel Lopez a Inocencia q nasceo aos vinte e sette do mes de dezembro de seiscentos e setenta e outto filha de An.to m.el e de sua m.er maria de maris(?) machada da Rua de S. Sebastião ´padrinhos o R.do Vig.ro de Argivas? Balthazar Lopez e Izabel p.ra de faria filha de joão glz maris ia defuncto e de sua m.er C.na manoel da Rua da Lage.

As informações que eu tinha anteriormente, como me foram passadas, davam Inocencia como filha de Francisco Gonçalves e Ana João, e não como os acima citados Antônio Manuel e Maria de Mariz Machado. Um mistério para ser elucidado. Sempre suspeitei que meu ancestral Francisco Gonçalves Retorta era natural da freguesia de Retorta, de onde acabou ganhando este apelido, mas até o momento não tinha acesso às fontes primárias.

BATISMO DA VERDADEIRA INOCÊNCIA, EM TOUGUINHÓ.

http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ODdisplay.aspx?DigitalObjectID=34536&FileID=_1537495

Em o p.ro dia de jan.ro de seis centos setenta e nove baptizei eu o p.e G.ar Roiz Cura desta frg.ª a Inocencia, de fran.co Glz molleiro, e de sua m.er Anna João forão padrinhos M.el Correa soltr.º criado do R.do Abb.e desta Igr.ª e n.al da frg.ª do mostr.º de Landim e Catarina soltr.ª de pig.ros desta frg.a e por verdade fis este tr.º q assino dia mes e era ut supra


BATISMO DE FRANCISCO GONÇALVES RETORTA

http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ODdisplay.aspx?DigitalObjectID=34537&FileID=_1537541

A os dezoito de Março de Mil e setecentos e oito Batizei eu Seb.am de Faria Machado abb.e desta sep.a? á francisco filho de Antonio de Azevedo e de sua molher Inocencia francisca naceo esta creança aos treze deste mesmo mes forão padrinho manoel fernandes e Anna solteira filha de Manoel francisco de São Simão da Aldéa de São ...dio por verdade fis este [...] estando prezente fr.co glz avô do Batizado e Domingos gonçalves da Rua do Torno? [...]

BATISMO DE MANUEL, irmão de Francisco Gonçalves Retorta

Aos treze de Maio de Mil e setecentos e seis Com minha Lc.a batizou o R.do abb.e da retorta do termo do Porto a Manoel f.º legitimo de An.to de Azevedo e de sua m.er Ignocencia fr.ca e naceo esta Criança aos des do mesmo mes a Cauza de batizar em p Arcebispado do Porto foi por andarem fogidos por não Soldado q por verdade fis este Assento die trezede de Junho de 1706
o abb.e Seb.am de Faria Machado


http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ODDisplay.aspx?move=previous&DigitalObjectID=34534&FileID=_1537312

Aos nove dias do mes de fevr.º do anno de de (sic) seis centos e setenta, Eu o p.e An.to Lopez frr.ª cura desta ygr.ª Recebi na forma do Sagrado concilio trid. a francisquo gliz filho de fr.co gliz e de sua m.er m.a fr.ca da frg.a de S. Simão da Junqueira Com Anna João filha q fiquou de joão frz e de sua m.er catherina m.el depegeiros(?) desta frg.ª forão t.as Sebastião gliz e m.el luiz e outras mais pessoas desta frg.a e por verdade fis este termo no mesmo dia = o p.e An.to Lopez frr.ª

Estes seriam os pais da Inocência, e assim descobri que Francisco era natural da freguesia de São Simão de Junqueira (origem da família Junqueira, de Minas Gerais).

CASAMENTO DE ANTÔNIO DE AZEVEDO E INOCÊNCIA FRANCISCO

http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ODDisplay.aspx?move=next&DigitalObjectID=34534&FileID=_1537326

Ao Prim.ro dia do mes Julho de mil e sette centos e tres annos em minha Prezença na forma do Sagr. Conc. Trid. Se Recebeo An.to de Azevedo f.° legitimo de M.el João e de Anna gliz ia de funta m.dores na Ribr.ª Com Inocencia fran.ca f.ª legitima de Fran.co gliz e de Anna João da V.ª Verde forão t.as Custodio glz da Matta e Luis João do Torno e Thome Fran.co de Cardia e por verd.e fis este asento que asigno hoje era ut supra

BATISMO DE ANTÔNIO DE AZEVEDO


http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ODDisplay.aspx?move=previous&DigitalObjectID=34536&FileID=_1537492

Aos vinte e hû dias do mes de junho do d.to anno(*) Baptizei eu o p.e g.ar Roiz Cura desta Ig.ª a An.to f.° de M.el João e de sua molher Anna Glz forão padrinhos Custodio glz e M.ª fran.cª m.er de fran.co glz da matta desta frg.ª e por verdade fis e assinei no d.to dia

*1676




Evolução 167: uma classificação antiga das Aves

Após uma "garimpagem" aleatória pela internet, encontrei a versão on-line de um manual de zoologia de 1880, escrito por Henry Alleyne Nicholson, onde encontrei uma classificação das aves já obsoleta, mas mesmo assim interessante, pois explica alguns dos termos ainda usados atualmente, tais como "galináceos".
Ordem Aves
Subclasse Saurornithes+ (aves exintas do Mesozóico, com dentes)
    Ordem Saururae+
    Ordem Odontolcae+
    Ordem Odontotormae+

Subclasse Ratitae

    Ordem Cursores (aves corredoras que não voam)

Subclasse Carinatae

    Ordem Natatores (aves aquáticas, palmípedes)

      Subordem Brevipennatae (pinguins, alcas e mergulhões)
      Subordem Longipennatae (gaivotas e petréis)
      Subordem Totipalmatae (pelicanos, fragatas e cormorões)
      Subordem Lamellirostres (patos, cisnes e gansos)

    Ordem Grallatores (aves pernaltas)
    Subordem Macrodactyli (galinholas, saracuras, anhumas, jaçanãs)
    Subordem Cultirostres (grous, garças, cegonhas, íbis)
    Subordem Longirostres (narcejas, maçaricos de bico longo)
    Subordem Pressirostres (tarâmbolas, abetardas)

Ordem Rasores

    Subclasse Gallinacei (galináceos)
    Subclasse Columbacei (pombas)

Ordem Scansores (aves trepadoras arborícolas)
Ordem Insessores (pássaros menores)
Ordem Raptores (aves de rapina)

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Evolução 166: Fauna de Gondwana, Formação Maevarano

Gondwana-índice

Formação MAEVARANO

Localização: Madagascar

Idade: Maastrichtiano


Anura
Beelzebufo ampinga
Chelonia
Bothremydidae
Kinkonychelys rogersi
Serpentes

Madtsoia madagascariensis
Menarana nosymena (próxima à espécie espanhola Menarana laurasiae)

Kelyophis hechti
Crocodiliformes
Mahajangasuchus insignis
Simosuchus clarki
Trematochampsa oblita
Araripesuchus tsangatsangana
Saurischia
Rapetosaurus krausei
Rinconsauria indet.
Majungasaurus crenatissimus
Masiakasaurus knopfleri
Rahonavis ostromi
Vorona berivotrensis
Pygostylia indet.
"Enantiornithes indet."
nonenantiornithine- ornithothoracine
ornithurine taxa
MAMMALIA
Gondwanatheria
Lavanify miolaka

Evolução 165: Atsinganosaurus, o dinossauro "cigano"

A nova espécie de titanossauro européia a ser classificada recebeu o sugestivo nome de Atsinganosaurus velauciensis, com "atsinganus" significando "cigano", devido ao animal ser considerado fruto de uma migração extra-européia. Datado de terranos do Campaniano Superior (final do Cretáceo), este dinossauro foi achado na localidade de La Bastide Neuve, em Velaux, na França. As semelhanças entre o Atsinganosaurus e o Malawisaurus, do Cretáceo Inferior leste-africano, sugerem os paleontólogos, parecem indicar que titanossauros do grupo dos litostrótios teriam sobrevivido no Cretáceo superior do sudoeste da Europa.

Fonte:GARCIA, G., S. AMICO, F. FOURNIER, E. THOUAND e X. VALENTIN (2010). Bull. Soc. géol. Fr., t. 181, no 3, pp. 269-277

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Evolução 164: Saadanius, cada vez mais perto do nó entre macacos e antropóides

Uma nova espécie de primata fóssil, batizada de Saadanius hijazensis, foi nomeada a partir de restos encontrados na unidade média da Formação Shumaysi, na Arábia Saudita. As características ímpares do Saadanius o fazem uma ótima pista para entendermos a bifurcação evolutiva ocorrida entre os macacos do Velho Mundo (cercopitecos, babuínos, macacas, langures) e os grandes símios antropóides (gibão, orangotango gorila, chimpanzé, homem).
A fauna associada, que ajudou a identifcar o caráter oligocênico do sítio paleontológico, inclui diversas formas similares à formação de Chilga (Etiópia, Oligoceno Superior), ligeiramente mais nova.
Bothriogenys fraasi (Artiodactyla, Anthracotheriidae)
Palaeomastodon sp. indet. (Proboscidea, Palaeomastodontidae)
Mammutidae gen. et sp. indet. (Proboscidea)
cf. Gomphotherium sp. nov. Chilga-type (Proboscidea, Gomphotheriidae)
Megalohyrax eocaenus (Hyracoidea, Saghatheriidae)
Geniohyus ou Bunohyrax sp. indet. (Hyracoidea, Geniohyidae)
Arsinoitherium cf. A. zitelli (Embrithopoda, Arsinoitheriidae)

Fonte: Zalmout, I., et al. Nature 466, 360-363 (2010). | Artigo

terça-feira, 13 de julho de 2010

Etimologia 69: O nome "Iker"

Muitos têm se perguntado nestes tempos de Copa do Mundo qual a origem do estranho nome do goleiro da Espanha, Iker Casillas. Ainda não sei o significado, ou se há um equivalente nas demais línguas européias, mas já descobri que se trata de um nome de origem basca, por sinal, e o nome mais popular dentre eles (Fonte: Portal Galego da Língua).
ps: O nome seria a forma masculina de Ikerne, "Visitação".

domingo, 11 de julho de 2010

Evolução 163: A genealogia dos Rinocerontes (I)


Esta árvore reúne os mais antigos gêneros de rinocerontes originários da América do Norte, começando no primitivo Uintaceras radinskyi, do Eoceno Médio norte-americano.

Fonte: Prothero, Donald R. The evolution of North American rhinoceroses. Cambridge University Press, 2005.