Faça uma busca

Google
 

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Genealogia 637: A descendência de Manuel Vieira Campos e Maria Soares, em Manadas, ilha de São Jorge, Açores.

MANUEL VIEIRA CAMPOS e MARIA SOARES viveram na freguesia açoriana de Santa Bárbara das Manadas na Ilha de São Jorge, onde tiveram seus filhos, e onde provavelmente nasceram e se casaram. Filhos que descobri:
1. Bárbara Vieira
2. Matias Fernandes
3. Ana Fernandes
4. Maria Neto Vieira
5. Manuel
6. Isabel Teixeira

1. Bárbara Vieira *Manadas, casou-se em Manadas (Santa Bárbara, 26.04.1688) com Jorge Nunes *Manadas, filho de Manuel Teixeira de Quadros e Maria Nunes.
2. Matias Fernandes *Manadas, casou-se em Manadas (19.08.1696) com Maria Álvares *Manadas, filha de Manuel Álvares e Bárbara Nunes.

3. Ana Fernandes *Manadas, casou-se em Manadas (14.01.1704) com  Antônio Nunes Álvares *Manadas, filho de Bartolomeu Nunes Fagundes e Catarina Nunes. Pais de:
 3.1. Maria do Rosário *Manadas, casou-se a 1ª vez em Manadas (11.06.1736) com o sargento Manuel Cardoso de Sequeira, viúvo de Teresa Machado Cerveira, e filho de Amaro Cardoso de Sequeira e Bárbara Pereira de Lemos.
 3.1 Maria do Rosário, enviuvando de Manuel Cardoso de Sequeira, casou-se em Manadas (01.09.1754) com Manuel de Oliveira de Bairros *São Roque, ilha do Pico, viúvo de Francisca Maria, e filho de Francisco Vieira e Maria da Rosa.

4. Maria Neto Vieira *Manadas bat. 08.02.1679, casou-se em Manadas (11.08.1704) com João Lopes de Ávila *Piedade, ilha do Pico, filho de Ana Gomes e pai incógnito. Pais de:

 4.1. Ambrósio Lopes *Manadas 07.12.1706, casou-se na Calheta (Santa Catarina, 21.02.1729) com Maria de Jesus *Piedade 25.12.1708, filha de Manuel Silveira e Maria de Souza. Pais de:

  4.1.1. Antônio (1º) *Manadas 01.03.1734
  4.1.2. Antônio Silveira de Ávila *Manadas 17.05.1737, casou-se em Manadas (15.06.1767) com Lúcia da Conceição *Manadas, filha de João Teixeira de Lemos e Ana da Conceição.
  4.1.3. Josefa *Manadas 14.05.1740
  4.1.4. Manuel José Lopes *Manadas 01.01.1743 (bat. 02), casou-se em Angra do Heroísmo (São Pedro, 02.10.1768) com Bárbara Maria *Vila do Topo, filha de Antônio Teixeira de Bairros Revoredo e Maria Silveira Cerveira.
  4.1.5. José *Manadas 16.06.1746
  4.1.6. João *Manadas 02.10.1750
 4.2. Antônio *Manadas 10.11.1710
 4.3. João *Manadas 12.04.1714
 4.4. Francisca Maria *Manadas 05.10.1717 (bat. 07), casou-se em Manadas (27.07.1739) com Silvestre Teixeira *Manadas, filho de Pedro Vaz Teixeira e Maria de Lemos. Pais de:
  4.4.1. João Lopes de Ávila (neto) *Manadas, casou-se em Manadas (15.02.1768) com Bárbara Maria *Manadas, filha de Domingos Vieira e Tomásia Maria.
   4.4.1-1. Maria de Jesus *Manadas, casou-se em Manadas (03.05.1790) com  José Pereira *Manadas, filho de Manuel Pereira de Lemos e Maria de São Tomé.
      4.4.1-2. João Lopes de Ávila, casou-se em Manadas (27.01.1794) com Catarina Josefa *Manadas, filha de Pascoal Teixeira Borges e Rita Maria.

 4.5. Manuel *Manadas 23.09.1721
5. Manuel *Manadas bat. 28.10.1682
6. Isabel Teixeira *Manadas bat. 19.03.1686, casou-se em Manadas (17.08.1704) com Antônio Vieira Ruivinho, viúvo de Catarina Nunes, e filho de Antônio Vieira Ruivinho e Maria Vieira.

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Evolução 286: Seismophis, a serpente mais antiga do Brasil

The oldest Brazilian snakes from the early Late Cretaceous (Cenomanian)




Foi descrita a mais antiga e primitiva espécie de serpente no Brasil, viveu no Cenomaniano, divisão do Período Cretáceo, no Maranhão. Recebeu o nome de Seismophis septentrionalis.

FONTE: 
 ANNIE S. HSIOU, ADRIANA M. ALBINO, MANUEL A. MEDEIROS, and RONNY A.B.
 SANTOS

 Annie S. Hsiou, Adriana M. Albino, Manuel A. Medeiros, and Ronny A.B. Santos. 201X. The oldest
 Brazilian snakes from the early Late Cretaceous (Cenomanian). Acta Palaeontologica Polonica XX
 (X): xxx-xxx. http://dx.doi.org/10.4202/app.2012.0091

 Copyright © 201X A.S. Hsiou et al. This is an open-access article distributed under the terms of the
 Creative Commons Attribution License, which permits unrestricted use, distribution, and reproduction  in any medium, provided the original author and source are credited.
RESUMO ORIGINAL:
 South American Mesozoic snake diversity is mostly represented by genera from the  Cenomanian (Najash), Santonian-Campanian (Dinilysia), and Campanian-Maastrichtian  (Alamitophis, Patagoniophis, Rionegrophis, and Australophis) of Patagonia, Argentina. In  this paper, we describe a new snake genus and species, Seismophis septentrionalis, from the  early Late Cretaceous (Cenomanian) of the Alcântara Formation, Maranhão, northeastern  Brazil. The new snake comprises a posteriormost trunk vertebra and possibly a poorly  preserved midtrunk vertebra. Both vertebrae share small size, zygosphene moderately thick  with a rectilinear roof, absence of paracotylar foramina, presence of parazygantral foramina,  and strongly marked parasagittal ridges of the neural arch. The new snake is here considered  of uncertain systematic affinities, but probably close to the limbed snake Najash rionegrina.  Although the material is very fragmentary and the systematic assignment is still unresolved,  this snake represents the oldest, as well as probably the most primitive snake from Brazil.