Faça uma busca

Google
 

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Genealogia 365: João Dias Netto, uma revisão genealógica

Quando pesquisei as freguesias de Nossa Senhora do Rosário da Vila do Topo e de Santiago da Ribeira Seca, encontrei uma série de batismos que agrupei como filhos do mesmo casal: João Dias e Isabel João. A nome da mãe era uniforme, mas o pai aparecia com uma série de sobrenomes diferentes: João Dias Netto, João Dias Brabo, João Dias Belo e João Dias Gato. Comecei a suspeitar de que havia mais de um casal quando encontrei dois batismos no mesmo ano; além disso havia batismos no Topo e na Ribeira Seca. Haveria dois casais quase homônimos, um no Topo e outro em Ribeira Seca? Resolvi então revisar os dados, tanto dos batismos como dos casamentos.

1) Casamento em 10/2/1676 (Topo) , entre João Dias Netto (f° de Antônio Dias Netto e Ágada Luís) e Isabel João (fª do caixeiro Pedro Gonçalves Jorge e Maria das Candeias), ambos do Topo.

2) Batismo de Pedro, em 6/4/1677 (R. Seca), filho de João Dias Gato e Isabel João (padrinhos: Manuel Lopes filho de Francisco Lopes Jordão e Maria da Palma; e Maria do Rosário, filha de Gaspar Dias, defunto)

3) Batismo de Jorge, em 25/4/1678 (R. Seca), filho de João Dias Gato e Isabel João (padrinhos: João Nunes Pereira e catarina luís c/c João Lopes Jordão

Já surge um padrão: ambos eram de R. Seca, filhos de pai com sobrenome "Gato", e com padrinhos na família "Lopes Jordão".

4) Batismo de Maria, em 2/2/1680 (R. Seca), filha de João Dias Gato e Isabel João (padrinhos: Amaro Vieira Machado, da Calheta, e Bárbara Lopes filha de Francisco Lopes Jordão e Maria da Palma)

5) Casamento em 27/11/1700 (R. Seca), entre Maria das Candeias e Mateus Dias, sendo ela filha de João Dias Gato e Isabel João, e "freguesa da dita igreja). Suponho que seja a mesma Maria (vide 4).

6) Batismo de Manuel, em 20/5/1681 ( Topo), filho de João Dias Netto e Isabel João, todos fregueses desta paróquia (padrinhos: Manuel silveira de matos e s/filha Maria Silveira).

7) Batismo de Maria, em 6/2/1683 (Topo), filha de João Dias Netto e Isabel João (padrinhos: Padre Mateus da Silveira de Ávila, e Perpétua da Silveira filha do capitão Antônio da Silveira Vilalobos).

Os dois batismos no Topo são claramente referidos a João Dias Netto como pai.

8) Casamento em 10/5/1700 (Topo), entre Maria de Sousa, filha de João Dias Netto e Isabel João. Presumi inicialmente que seja a mesma Maria (vide 7), mas uma anotação à margem do registro solucionou minha dúvida: está anotado "1734-1683 = 51", o que indica que esta Maria era a mesma Maria das Candeias casada no dito ano de 1734 (vide 19).

9) Batismo de Manuel, em 6/6/1683 (R. Seca), filho de João Dias Gato ("Dias Guatto") (padrinhos: Padre João da Cunha e Bárbara João filha de Francisco Lopes.
O padrão segue mantido, com todos de R. Seca referidos a um pai João Dias Gato, e associados por compadrio à família Lopes Jordão. O dito Francisco Lopes plausivelmente seria o mesmo Francisco Lopes Jordão já citado, e sua filha citada antes como Bárbara Lopes ser aqui chamada de "Bárbara João", parece indicar uma possível origem para a Isabel João da Ribeira Seca. Foram estas duas crianças, Manuel e Maria, ambas em 1683 que foram a chave para que eu suspeitasse de que minhas hipóteses iniciais de "uma só família" estavam erradas
.
10) Batismo de Brás, em 9/2/1687 (R. Seca), filho de João Dias e Isabel João (Padrinhos: João Luís, filho de João Lopes , e Bárbara de Sousa c/c João Teixeira)

11) Batismo de Luzia, em 20/2/1688 (R. Seca), filha de João Dias Neto (ou Belo?) (Padrinhos: João Lopes e Bárbara de Sousa, filhos de Francisco Lopes Jordão).
Os padrinhos e a localização apontam para o João Dias Gato de R.Seca, mas aqui aparece o sobrenome "Netto", que foi o estopim da confusão.

12) Batismo de Isabel, em 5/6/1689 (R. Seca), filha de João Dias Neto. (Padrinhos: Antônio Luís filho de João Lopes Jordão, e Isabel Ramalho filha de Bartolomeu Gaspar.)
Mais uma vez aparece o João da Ribeira Seca com sobrenome "Netto". Tudo parece indicar que o João do Topo com certeza não tinha "Gato", mas o de Ribeira Seca tinha também "Netto".

13) Batismo de Catarina, em 22/1/1691 (R. Seca), filha de João Dias Brabo. (Padrinhos: Pedro Lourenço e s/m Maria Vieira).

14) Casamento, em 23/7/1724, na Matriz de São Jorge da Vila das Velas, entre Catarina de Sousa, filha de João Dias Netto e Isabel João, com Antônio ÁLvares Lopes. A mesma Catarina, possivelmente (vide 13).

15) Batismo de Apolônia, em 18/5/1692 (R. Seca), filha de João Dias Netto e Isabel João. (Padrinhos: Manuel de Sousa filho de João Lopes Jordão, e Isabel Ramalho filha de Bartolomeu Gaspar).
Os padrinhos são quase os mesmos da Isabel (vide 13).

16) Casamento em 5/7/1705 (R. Seca), entre Bárbara de Sousa, fª de João Dias Gato, e Antônio ÁLvares Belo.

17) Batismo de Inácio, em 6/11/1693 (R. Seca), filho de João Dias e Isabel João. (Padrinhos Antônio Marques e sua mulher Maria Jorge).

18) Batismo de Tomé, nascido em 16/12/1696, filho de João Dias Netto e Isabel João, "moradores nos grotões" (Padrinho: o Capitão João Quadrado, da Ribeira Seca)

19) Casamento em 10/5/1734 (R. Seca), entre Maria das Candeias, filha de João Dias Netto e Isabel João, "desta freguesia", e Pedro João Lourenço.

Em os des dias do mes de Mayo do anno de mil sette Centos e trinta e coatro sendo de manham em esta Igreja Parochial do Apostolo Sam Tiago lugar da Ribeyra Secca termo da Villa da Calheta da Ilha de Sam George daone o contrahente he natural e fregues corridos os banhos na forma ordinaria em esta dita Igreja e na Matrix de Nossa Senhora do Rozario da Villa Nova do Topo da ditta Ilha daonde a Contrahente he natural e fregues sem se descobrir impedimento algum Como consta do alvara do Reverendo Ouvidor do distrito a que me reporto que fica em meu poder em prezensa de mim Joam Machado Pereyra e do Paz digo, Vigario em esta ditta Parochial e do Padre Joseph Sylveyra Machado Clerigo in minoribus e de Antam Homem Machado e de outras muntas pessoas freguezes desta mesma Igreja Se cazou solenemente por palavras de prezente em face da Igreja na forma do Sagrado Concilio Tridentino Pedro Joam Lourenço viuvo de Maria de Souza Com Maria das Candeyas filha de Joam Dias Netto e de sua molher Izabel Joam fregues e natural da ditta Matrix e pª, digo, logo lhes dei as bençans na forma do Ritual Romano e por verdade me assigno com as dittas testemunhas Era dia e mes supra = Vigr.o Joam Md.o Per.a = Jozeph Silvr.a M.do = Antão Homem M.do

Esta filha era do Topo, o que aponta para a família do João Dias Netto, e já sei que era a Maria batizada em 1683 ali (vide 8).

20) Óbito de Inácio de Sousa, em 19/10/1714 (R. Seca)
IGNACIO DE SOUZA filho de João Dias Netto n.al da Villa do Topo e (...) Pay foi morador Domestico de Maria Maria George viuva de An.to Marques m.or e fregues do Lugar da Ribr.a Secca Parochial do Apostolo S. Tiago termo da Villa da Calheta Ilha de Sam George falleceo davida prez.te de id.e de vinte annos pouco mais ou menos com os divinos sacram.tos da penitencia Viatico e unção aos desanove dias do mes de outubro do anno de mil e septecentos e quatorze fes elle acompanham.to e m(...) officio está sepultado nesta d.ta Parochial de q fiz este termo q assigno die mense et anno supra = O Vig.ro Antão Homem

Este assento é importante porque estabelece que o João Dias Netto da Ribeira Seca também era natural do Topo; e que era morador na casa do casal Antônio Marques e Maria Jorge. Em suma: João Dias Netto "o Brabo" (aka João Dias Gato), teve filhos em Ribeira Seca entre 1683 e 1689; João Dias Netto "Brabo", teve filhos no Topo entre 1681 e 1696, pelo menos. Ambos eram do Topo; não sendo a mesma pessoa, poderiam ser primos-irmãos Existiu no Topo um terceiro homônimo, mais velho: João Dias Netto casado em 22/5/1653 com Maria André; era filho de Henrique Fernandes "mariante" e Maria Rodrigues.

Nenhum comentário: