Faça uma busca

Google
 

segunda-feira, 7 de abril de 2008

Genealogia 144: Freqüência de Prenomes na Vila da Praia

Freqüência de Prenomes na Vila da Praia

Panorama Cronológico (1583-1732)

Introdução: A freguesia de Santa Cruz da Vila da Praia, chamada atualmente de Praia da Vitória, situa-se na costa leste da ilha Terceira. Em 1582 foi palco de batalhas navais entre Portugal e Espanha. Esteve ocupada durante alguns anos pelos espanhóis, mas os portugueses reagiram e chegaram à vitória, o que explica o nome da vila.

Justificativa: A Onomástica tem uma grande utilidade como auxiliar no estudo da genealogia. Um estudo particularizado no uso de prenomes pode levantar dados úteis para a identificação de padrões nas diversas família locais.

Objetivos: Estudar os vários prenomes utilizados pela população da vila, e quais as suas freqüências ao longo do tempo. Que fatores podem influenciar e até explicar a difusão de alguns nomes e a raridade de outros?

Procedimento: Analisar a freqüência dos vários prenomes ao longo de um intervalo de de 150 anos. A referência usara foram os Livros de Casamentos da freguesia de Santa Cruz de Vila da Praia. Os casamentos serão agrupados cronologicamente em grupos de 30 anos, e dentro destes grupos será feito o levantamento percentual dos diversos nomes de batismos, divididos por sexo. A partir daí será estudada a proporção dos nomes em cada subgrupo, comparando-os numa perspectiva temporal, com a finalidade de verificar se há uma homogeneidade ou não. Para as mulheres também será levado em conta a presença de nomes de evocação religiosa e sua variação através do tempo.
Metodologia :

No registro do casados entre 1583 e 1732 foram achados os seguintes prenomes:

Nomes masculinos

total

%

Manuel

559

25

Antônio

252

11

João

246

11

Francisco

174

8

Domingos

109

5

Pedro

102

4

Gaspar

75

3

Bartolomeu

55

2

Sebastião

51

2

André

43

2

Mateus

42

2

Baltazar

41

2

Melchior

37

2

Simão

33

1

Diogo

29

1

José

29

1

Miguel

24

1

Brás

22

1

Tomé

21

1

Luís

18

1

Matias

18

1

Gonçalo

17

1

Amaro

16

1

Bento

15

1

Martim

14

1

Lázaro

13

1

Jerônimo

11

0

Lourenço

10

0

Nicolau

10

0

Cristóvão

9

0

Jorge

9

0

Inácio

9

0

Lucas

8

0

Alonso (espanhol)

7

0

Álvaro

7

0

Agostinho

7

0

Caetano

7

0

Afonso

6

0

Marcos

6

0

Bernardo

6

0

Roque

6

0

Gregório

6

0

Antão

5

0

Salvador

5

0

Fernando

4

0

Tomás

4

0

Duarte

4

0

Aleixo

4

0

Paulo

4

0

Felipe

4

0

Nomes masculinos

Total

%

Alexandre

4

0

Ascenso

3

0

Damião

3

0

Estêvão

3

0

Amador

2

0

Roberto

2

0

Vicente

2

0

Nuno

2

0

Julião

2

0

Dâmaso

2

0

Gabriel

2

0

Pascoal

2

0

Vital

2

0

Silvestre

2

0

Jacinto

2

0

Ambrósio

1

0

Apolinário

1

0

Clemente

1

0

Cosme

1

0

Emanuel (espanhol)

1

0

Henrique

1

0

Jácome

1

0

Joaquim

1

0

Rodrigo

1

0

Timóteo

1

0

Barnabé

1

0

Daniel

1

0

Dionísio

1

0

Estácio

1

0

Feliciano

1

0

Lizuarte

1

0

Valentim

1

0

Paulino

1

0

Teodoro

1

0

Egas

1

0

Total

2268

Origem

Total

%

bíblica

1426

latina

661

grega

149

germânica

81

ibérica

1


Nomes femininos

total

%

Maria

778

35

Catarina

245

11

Isabel

169

8

Bárbara

127

6

Ana

111

5

Beatriz

90

4

Francisca

73

3

Ágada

63

3

Margarida

58

3

Luzia

56

3

Joana

48

2

Antônia

48

2

Inês

36

2

Leonor

26

1

Rosa

24

1

Apolônia

22

1

Domingas

16

1

Filipa

15

1

Helena

14

1

Josefa

13

1

Brázia

12

1

Úrsula

10

0

Ângela

10

0

Madalena

10

0

Suzana

10

0

Mariana

9

0

Teresa

8

0

Simoa

8

0

Clara

8

0

Vitória

7

0

Marta

7

0

Esperança

6

0

Mônica

6

0

Cecília

6

0

Jerônima

6

0

Branca

6

0

Tomásia

5

0

Sebastiana

5

0

Violante

5

0

Dorotéa

5

0

Clemência

5

0

Guiomar

4

0

Íria

4

0

Lourença

3

0

Bernarda

3

0

Mécia

3

0

Grácia

3

0

Luísa

3

0

Caetana

2

0

Engrácia

2

0

Andreza

2

0

Justina

2

0

Micaela

2

0

Sabina

2

0

Paula

2

0

Domitila

1

0

Perpétua

1

0

Serafina

1

0

Marina

1

0

Brízida

1

0

Emerenciana

1

0

Inácia

1

0

Cândida

1

0

Umbelina

1

0

Juliana

1

0

Paulina

1

0

Córdula

1

0

Justa

1

0

Constança

1

0

Camila

1

0

Briolanja

1

0

total

2239























NOMES MASCULINOS (composição percentual por período)

1583-1612

1613-1642

1643-1672

1673-1702

1703-1732

Manuel

10%

18%

28%

31%

35%

Antônio

10%

12%

10%

11%

12%

João

8%

10%

11%

15%

11%

Francisco

8%

9%

6%

8%

7%

Domingos

8%

7%

3%

3%

3%

Pedro

6%

5%

4%

3%

4%

Gaspar

6%

6%

3%

1%

1%

Bartolomeu

3%

2%

2%

2%

2%

MANUEL (Manoel)

Variação de Emanuel, hebraico Imanuel. Um dos epítetos do Messias. Popular por ser um equivalente a Jesus, nome tabu entre os portugueses (ao contrário dos espanhóis), e por ter sido nome de vários reis de Portugal. Até 1612 perdia em número para Antônio, mas sua proporção aumenta constante e rapidamente, chegando a mais um terço dos nomes utilizados.

ANTÔNIO

Latim Antonius. Referência a Santo Antônio, um santo português e frei franciscano. No primeiro período era mais popular que Manuel (10,4 contra 9,6 %), mantém-se estável.

JOÃO (Joam)

Hebraico Yehohanan. Referência a São João Batista, primo de Jesus, e São João Evangista, apóstolo. Aumenta de freqüência gradualmente até o quarto período, mas decresce um pouco no quinto.

FRANCISCO (Francisquo, Fransisco)

Latim Franciscus, fusão do germânico Frankiskaz e do grego Phragkiskos. Referência a São Francisco de Assis, e aos franciscanos. Variação oscilante.

DOMINGOS (Dominguos)

Latim Dominicus. Referência a São Domingos e aos dominicanos. Decréscimo contínuo.

PEDRO (Pero)

Grego Petros, tradução do aramaico Kephas. Referência a São Pedro. Ligeiro declínio, seguido de um leve aumento.

GASPAR (Guaspar)

Origem controversa, talvez persa. Um dos três Reis Magos, junto com Baltazar e Melchior (nomes constantemente associados). Decréscimo contínuo e acelerado.

BARTOLOMEU (Bartholomeu, Barthalomeu, Barthelomeu, Bertholomeu)

Aramaico Bar Tholomai, “filho de Ptolomeu”, grego Ptolomaios. Referência a São Bartolomeu, apóstolo. Estável porém levemente decrescente.

1583-1612

1613-1642

1643-1672

1673-1702

1703-1732

SEBASTIÃO

3%

3%

3%

2%

1%

ANDRÉ

2%

1%

3%

2%

2%

MATEUS

1%

2%

3%

2%

2%

BALTAZAR

4%

3%

1%

1%

0%

MELCHIOR

2%

3%

2%

1%

0%

SIMÃO

2%

1%

1%

3%

1%

DIOGO

4%

1%

1%

0%

0%

JOSÉ

0%

1%

1%

1%

3%

SEBASTIÃO (Bastião)

Latim Sebastianus, do grego Sebastos. Referência a São Sebastião. Decresce continuamente.

ANDRÉ

Grego Andreias, Andreios. Referência a Santo André, apóstolo. Estável, com pequena oscilação.

MATEUS (Matheus)

Hebraico Mathatiah. Referência a São Mateus, apóstolo. Aumenta nas três primeiras gerações, seguido de pequeno declínio.

BALTAZAR (Baltasar, Balthasar, Balthazar)

Babilônio Belshazar. Um dos três Reis Magos, junto com Gaspar e Melchior (nomes constantemente associados). Decréscimo contínuo e acelerado.

MELCHIOR (Belchior, Melquior, Belchior)

Hebraico Melkior. Um dos três Reis Magos, junto com Gaspar e Baltazar (nomes constantemente associados). Decréscimo contínuo e acelerado.

SIMÃO (Simeão, Simião)

Hebraico Shimeon. Referência a São Simão, o Zelote. Estável, com um pico na quarta geração.

DIOGO

Forma vulgar *Diducus, do Grego Didakhos. Refere-se a São Dídaco, mas sua popularização deve-se à confusão com o nome Tiago (de Santiago <>

JOSÉ (Joseph, Josepe, Jozé, Jozeph)

Hebraico Yoseph. Refere-se a São José, pai de Jesus. Curiosamente é muito raro até a quarta geração. Na quinta geração inicia uma popularização crescente.

NOMES FEMININOS (composição percentual por período)

1583-1612

1613-1642

1643-1672

1673-1702

1703-1732

MARIA

27%

37%

37%

41%

33%

CATARINA

12%

13%

13%

9%

9%

ISABEL

11%

9%

7%

6%

5%

BÁRBARA

10%

7%

4%

5%

3%

ANA

5%

5%

7%

6%

3%

BEATRIZ

6%

6%

4%

2%

2%

FRANCISCA

1%

1%

3%

4%

7%

ÁGADA

4%

4%

2%

3%

2%

MARIA

Hebraico Maryam. Homenageia Maria, mãe de Jesus. O nome mais comum em todos os períodos. Ao longo das primeiras quatro primeiras gerações há um aumento contínuo, descrescendo a partir da quinta geração, devido ao aumento percentual dos outros nomes.

CATARINA (Catharina, Catherina, Caterina, Catirina)

Grego Katharine e Aikaterine. Homenagem a Santa Catarina. A proporção se mantém estável nas três primeiras gerações, seguida por um ligeiro decréscimo.

ISABEL (Izabel, Izavel)

Alteração do hebraico Elisabeth, influenciado por Jezabel. Homenagem a Isabel, mãe João Batista. Percentagem decrescente constante ao longo do tempo.

BÁRBARA (Bárbora)

Latim Barbara. Referência a Santa Bárbara. Percentagem descrente contínua.

ANA (Anna)

Hebraico Hannah. Referência a Ana, mãe de Maria. A proporção oscilou ao longo do tempo, com um leve aumento e por último um declínio.

BEATRIZ (Beitriz, Brites, Breitiz, Breatiz, Britiz, Beatrix)

Latim Beatrix. Popularizada devido à Beatriz da Divina Comédia, ou a Beatriz da Silva Menezes (1424-1490), freira cisterciense, filha do Conde de Viana, santificada em 1976. Nome mais comum nas primeiras gerações, vai decrescendo continuamente.

FRANCISCA

Feminino do latim Franciscus. Sua proporção cresce continuamente, passando de 1 para 7 %.

ÁGADA (Águeda, Águada, Ágata, Águida, Ágoda).

Grego Agathe.

Referência a Santa Águeda. Mantém-se mais ou menos estável, com um ligeiro decréscimo.

1583-1612

1613-1642

1643-1672

1673-1702

1703-1732

Margarida

4%

1%

3%

3%

2%

Luzia

1%

2%

3%

3%

3%

Joana

0%

1%

1%

3%

5%

Antônia

2%

1%

1%

2%

4%

Inês

2%

3%

1%

1%

1%

Lianor

2%

2%

1%

1%

0%

Rosa

0%

0%

0%

0%

4%

Apolônia

1%

2%

1%

1%

1%

MARGARIDA (Marguarida, Marguerida)

Grego Margarite. Com exceção da segunda geração, mantém-se relativamente estável.

LUZIA

Latim Lucia. Referência a Santa Luzia. Segue em constante aumento.

JOANA (Joanna)

Feminino de João, do hebraico Yehohanan. Crescimento constante e acentuado.

ANTÔNIA

Feminino de Antônio, do Latim Antonius. Primeiro decresce e torna a aumentar.

INÊS (Ignês, Ignez, Inez, Einez)

De Agnes, variação do grego Hagne. Decresce continuamente.

LIANOR (Leonor, Leanor, Eleanor, Eleonor, Elianor, Eleonora, Alienor)

Étimo controverso, árabe para alguns e germânico para outros. Popularizado devido a Leonor de Aquitânia, esposa do rei de Portugal. Decai contínua e rapidamente.

ROSA (Roza)

Referência a Santa Rosa e à Nossa Senhora da Rosa Mística. Nome que só aparece a partir da quinta geração, estando totalmente ausente antes disto.

APOLÔNIA (Apollonia, Apelônia, Pelônia, Polônia)

Do latim Apollonia. Referência a Santa Apolônia. Mantém-se estável.

NOMES DE EVOCAÇÃO RELIGIOSA

Nomes femininos, do tipo “Maria de Santo Antônio”, “Teresa de São José”, “Maria de Jesus”, “Maria da Conceição”.

1583-1612

1613-1642

1643-1672

1673-1702

1703-1732

-

1%

2%

13%

69%

Nota-se o aumento constante da proporção dos nomes religiosos entre as mulheres. A partir do século XVIII esta prática torna-se a maioria dos nomes femininos.

BIBLIOGRAFIA

AZEVEDO, Sebastião Laércio de – Dicionário de Nomes de Pessoas. Civilização Brasileira. Rio de Janeiro, 1993.

GUÉRIOS, Rosário Farâni Mansur – Dicionário Etimológico de Nomes e Sobrenomes. Editora Ave Maria Ltda. São Paulo, 1981.

NEUFELDT, Victoria (ed.) - Webster’s New World Dictionary of American English. Third College Edition. Simon & Schuster. New York, 1988.

ONIONS, C.T. – The Oxford Dictionary of English Etymology. Oxford University Press. 1966

Nenhum comentário: