Faça uma busca

Google
 

sábado, 24 de outubro de 2009

Genealogia 454: Família Peixoto

Primeira Geração

1. Antônio Joaquim Peixoto nasceu em Portugal. Ele faleceu1 em 19 março 1867 em Rio Grande-RS. Antônio casou-se com Francisca Leopoldina da Rocha. Eles tiveram os seguintes filhos

+ 2 M i. Honório da Rocha Peixoto faleceu em 1905.

3 M ii. Trajano da Rocha Peixoto nasceu cerca de 1849.

4 F iii. Isolina da Rocha.

Isolina casou-se com João Antônio de Lima.

5 F iv. Maria José nasceu 2 cerca de 1857.

6 M v. José da Rocha nasceu 3 cerca de 1861.

Fontes

1. Inventários e Testamentos, Arquivo Público do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 1 jul 2006. Inventário de Antônio Joaquim Peixoto - 1ð. Cartorio de Orphaos e Provedoria de Rio Grande - Invte: francisca da rocha peixoto (1867) maço 856 feito 40 estante 12. Pesquisado por Diego Pufal.

2. Inventários e Testamentos, 1 jul 2006. Inventário de Antônio Joaquim Peixoto - 1ð. Cartorio de Orphaos e Provedoria de Rio Grande - Invte: francisca da rocha peixoto (1867) maço 856 feito 40 estante 12. Pesquisado por Diego Pufal.

3. Inventários e Testamentos, 1 jul 2006. Inventário de Antônio Joaquim Peixoto - 1ð. Cartorio de Orphaos e Provedoria de Rio Grande - Invte: francisca da rocha peixoto (1867) maço 856 feito 40 estante 12. Pesquisado por Diego Pufal.


Segunda Geração

2. Honório da Rocha Peixoto (Antônio Joaquim) nasceu em São José do Norte-RS. Ele faleceu em 1905 em Pelotas-RS.

Honório casou-se com1 Leonídia Lídia Leite do Amaral, filha de Felisberto Galdino do Amaral e Flora Fausta Lucas Leite, em 18 abril 1871 em Pelotas-RS. Leonídia nasceu em 1855 em Capão do Leão-RS (Consolação).

Eles tiveram os seguintes filhos

+ 7 M i. Octávio do Amaral Peixoto.

+ 8 M ii. Felisberto do Amaral Peixoto nasceu em 4 agôsto 1878.

9 F iii. Flora do Amaral Peixoto nasceu em Pelotas-RS.

Flora casou-se com2 Carlos Augusto Pereira, filho de Carlos Augusto Pereira e Maria José Candiota, em 5 dezembro 1891 em Pelotas-RS. Carlos nasceu em Pelotas-RS.

Fontes

1. Arquivo da Cúria de Pelotas, 21 jun 2005. Pesquisado por Leandro Betemps.

2. RHEINGANTZ, Carlos G., Povoamento do Rio Grande de São Pedro: A contribuição da Colônia do Sacramento, pg. 473.


Terceira Geração

7. Octávio do Amaral Peixoto (Honório da Rocha, Antônio Joaquim).

Octávio casou-se com Noêmia Souza Oliveira do Amaral, filha de José Inácio do Amaral e Maria Delfina Teixeira Nunes de Oliveira.

Eles tiveram os seguintes filhos

10 M i. José Otávio do Amaral Peixoto.

José casou-se com Marge Rezende Faria, filha de Júlio Ramos Faria e Zeferina Furtado Rezende. Marge nasceu em 1924.

11 F ii. Laura do Amaral Peixoto.

Laura casou-se com Oscar da Cunha Echenique, filho de Guilherme Echenique e Silvana Belchior da Cunha.

8. Felisberto do Amaral Peixoto (Honório da Rocha, Antônio Joaquim) nasceu em 4 agôsto 1878 em Pelotas-RS.

Felisberto casou-se com Celina Fialho, filha de Adeodato de Andrade Fialho e Manuela de Souza.

Eles tiveram os seguintes filhos

12 F i. Lígia Fialho Peixoto.

Lígia casou-se com Paulo Fernandes de Freitas, filho de Tancredo Costa Freitas e Carmen Fernandes. Paulo nasceu em 1918 em Rio Grande-RS.

Genealogia 453: Família Abbott

Primeira Geração

1. Jonathas Abbott. Jonathas casou-se com Cecilia Walters. Cecilia nasceu em Argentina. Eles tiveram os seguintes filhos

+ 2 M i. Jônatas Abbott nasceu em 16 abril 1826.

Segunda Geração

2. Jônatas Abbott1 (Jonathas) nasceu em 16 abril 1826 em Bahia. Jônatas casou-se com Zeferina Fernandes2, filha de Joaquim Fernandes Barbosa e Maria das Mercês, em 28 agôsto 1852 em São Gabriel-RS. Zeferina nasceu em 14 outubro 1834 em Bagé-RS. Eles tiveram os seguintes filhos

3 M i. Fernando Abbott nasceu em 12 agôsto 1857 em São Gabriel-RS.

Fernando casou-se com Matilde Barreto Pereira, filha de José Inocêncio Pereira e Matilde Barreto Pereira Pinto. Matilde nasceu em 25 dezembro 1834 em Jaguari (Uruguai) e foi batizada em 10 janeiro 1835 em Bagé-RS .

+ 4 M ii. Rúbem Abbott.

+ 5 M iii. Jônatas Abbott.

+ 6 M iv. Eliezer Abbott.

Fontes

1. GUIMARÃES, João Pinto da Fonseca & FELIZARDO, Jorge G., Genealogia Riograndense.

2. GUIMARÃES, João Pinto da Fonseca & FELIZARDO, Jorge G., Genealogia Riograndense.

Terceira Geração

4. Rúbem Abbott (Jônatas, Jonathas). Rúbem casou-se com1 Corina Pereira da Cunha, filha de Edmundo Barreto Pereira da Cunha e Mariana Barreto Flores, em 25 maio 1895 em Porto Alegre-RS. Corina nasceu2 em 10 outubro 1878 em Porto Alegre-RS. Eles tiveram os seguintes filhos

7 i. ... Abbot.

5. Jônatas Abbott (Jônatas, Jonathas). Jônatas casou-se com Júlia Coelho. Eles tiveram os seguintes filhos

8 F i. Marfisa Coelho Abbott nasceu em 22 outubro 1884 em São Gabriel-RS.

Marfisa casou-se com Pery Romero, filho de Pedro Romero Filho e Alfonsina Jacinto Pereira, em 9 janeiro 1907 em Porto Alegre-RS. Pery nasceu em 6 maio 1882 em Bagé-RS.

6. Eliezer Abbott (Jônatas, Jonathas) nasceu em São Gabriel-RS. Eliezer casou-se com Maria José da Silva, filha de Emílio Martins Pereira dos Santos e Amélia da Silva, em São Fracisca de Paula-RS. Maria nasceu em 19 julho 1879 em São Fracisca de Paula-RS. Eles tiveram os seguintes filhos

9 F i. Dinah Abbott nasceu em 20 outubro 1898 em São Gabriel-RS.

Dinah casou-se com Homero Metelo Rodrigues, filho de Galdino José Rodrigues e Otília dos Santos Metelo. Homero nasceu em 19 maio 1895 em São Gabriel-RS.

10 M ii. Gastão José da Silva Abbott nasceu3 em 14 julho 1905 em São Gabriel-RS.

Fontes

1. GUIMARÃES, João Pinto da Fonseca & FELIZARDO, Jorge G., Genealogia Riograndense, pg.125.

2. GUIMARÃES, João Pinto da Fonseca & FELIZARDO, Jorge G., Genealogia Riograndense, pg.125.

3. ABBOTT, Gastão José da Silva, Descendência do ilhéu Francisco Antônio da Silveira, Revista Genealógica Latina n.2, pg.157, pg. 160. É o autor do dito artigo.

Genealogia 452: Família Abarca nos Açores

Primeira Geração

1. Pedro Abarca (fidalgo de Tuy). Ele tiveram os seguintes filhos:

+ 2 F i. Maria Abarca.

+ 3 F ii. Isabel Abarca.

+ 4 M iii. Pedro Abarca.

Segunda Geração

2. Maria Abarca (Pedro). Maria casou-se com João Vaz Corte Real, filho de Vasco Anes Corte Real (alcaide-mor de Tavira e Silves). João faleceu em 2 julho 1496 em Angra (Sé), ilha Terceira.

Eles tiveram os seguintes filhos

+ 5 F i. Isabel Corte Real.

+ 6 F ii. Joana Vaz Corte Real.

7 F iii. Íria Corte Real.

8 M iv. Miguel Corte Real.

Miguel casou-se com Isabel de Castro.

9 M v. Vasco Anes Corte Real (neto).

10 M vi. Gaspar Corte Real.

3. Isabel Abarca (Pedro). Isabel casou-se com João de Bruges (Borges). Eles tiveram os seguintes filhos

+ 11 F i. Guiomar Borges Abarca.

+ 12 F ii. Mécia Borges Abarca.

+ 13 F iii. Catarina Borges Abarca.

4. Pedro Abarca (Pedro). Ele tiveram os seguintes filhos:

+ 14 F i. Joana Abarca.

Terceira Geração

5. Isabel Corte Real (Maria Abarca, Pedro). Isabel casou-se com Joz dUtra, filho de Joz van Huertere (d'Utra) e Brites de Macedo. Joz faleceu em 1549. Eles tiveram os seguintes filhos

+ 15 M i. Manuel d'Utra Corte Real.

16 M ii. Francisco d'Utra Corte Real.

6. Joana Vaz Corte Real (Maria Abarca, Pedro). Joana casou-se com (1) Rui Dias Pacheco, filho de Simão Pacheco de Lima e Mor Rodrigues Valadão. Eles tiveram os seguintes filhos

+ 17 F i. Inês Pacheco de Lima.

18 M ii. Simão Pacheco de Lima.

19 F iii. Branca das Chagas.

20 F iv. Antonia de São João.

+ 21 F v. dona Catarina Corte Real.

Joana também casou-se com1 (2) Guilherme Muniz Barreto, filho de Henrique Muniz , o Velho e Inês de Menezes Barreto. Eles tiveram os seguintes filhos

+ 22 M vi. Sebastião Muniz , O Velho.

11. Guiomar Borges Abarca (Isabel Abarca, Pedro).

Guiomar casou-se com João da Silveira, filho de Willem van der Haegen (Guilherme da Silveira) e Margarida Sabuyo (Savóia, Sabuia, Zambuja). Eles tiveram os seguintes filhos

+ 23 M i. Guilherme da Silveira Borges.

+ 24 M ii. Bernardo da Silveira Borges.

25 M iii. João Bernardo da Silveira Borges.

João casou-se com Mécia Netto do Carvalhal.

+ 26 F iv. Ana da Silveira Abarca nasceu c.1544.

+ 27 F v. Isabel da Silveira Borges.

+ 28 F vi. Bárbara da Silveira Borges.

12. Mécia Borges Abarca (Isabel Abarca, Pedro). Mécia casou-se com Antônio Pamplona de Miranda, filho de Gonçalo Álvares Pamplona e Leonor Gomes de Miranda. Eles tiveram os seguintes filhos

+ 29 M i. Gonçalo (Bernardo) Álvares Pamplona.

13. Catarina Borges Abarca (Isabel Abarca, Pedro). Catarina casou-se com Afonso Anes da Costa Corte Real. Eles tiveram os seguintes filhos

+ 30 M i. Manuel da Costa Borges.

31 M ii. João Borges da Costa.

João casou-se com ... Correia.

+ 32 M iii. Cristóvão Borges da Costa.

14. Joana Abarca (Pedro, Pedro). Joana casou-se com Pedro Anes do Canto, filho de João Anes do Canto e Francisca da Silva, em 8 setembro 1510 em Angra, ilha Terceira (Açores). Eles tiveram os seguintes filhos

+ 33 M i. Antonio Pires do Canto nasceu em 11 junho 1511.

Quarta Geração

15. Manuel d'Utra Corte Real (Isabel Corte Real, Maria Abarca, Pedro). Manuel casou-se com Maria Vicente. Eles tiveram os seguintes filhos

34 M i. Gaspar d'Utra Corte Real.

Gaspar casou-se com Helena Nunes Homem.

35 M ii. Jeronimo d'Utra Corte Real.

Jeronimo casou-se com Margarida de Azevedo, filha de Francisco Figueira d' Azevedo e Isabel de Abreu.

36 F iii. Antonia d'Utra Corte Real.

37 F iv. Catarina de São Salvador.

38 F v. Bárbara Corte Real.

17. Inês Pacheco de Lima (Joana Vaz Corte Real, Maria Abarca, Pedro). Inês casou-se com Brás Vieira, filho de Sebastião Vieira e Joana Jácome. Eles tiveram os seguintes filhos

39 M i. Diogo Vieira Pacheco.

Diogo casou-se com Catarina Pires.

21. dona Catarina Corte Real (Joana Vaz Corte Real, Maria Abarca, Pedro). Catarina casou-se com1 Antonio Pacheco de Lima "contador", filho de Manuel Pacheco de Lima (sobrinho) e Margarida da Silva, em 23 agôsto 1573 em Angra do Heroísmo (Sé), ilha Terceira. Antonio nasceu c.1536. Eles tiveram os seguintes filhos

40 M i. Manuel Pacheco de Lima (neto)2,3.

Manuel casou-se com7 (1) Dona Ana Martins da Fonseca4,5,6, filha de Domingos Martins da Fonseca e Catarina Vaz, em 12 fevereiro 1596 em Angra do Heroísmo (Sé), ilha Terceira.

Manuel também casou-se com1 (2) Andreza do Canto de Vasconcelos, filha de Francisco da Silva do Canto e Luísa de Vasconcelos da Câmara, em 27 novembro 1610 em S.Salvador, Angra, ilha Terceira.

41 F ii. Isabel foi batizada8 em 28 setembro 1587 em Angra do Heroísmo (Sé), ilha Terceira .

22. Sebastião Muniz , O Velho (Joana Vaz Corte Real, Maria Abarca, Pedro). Sebastião casou-se com Joana de Menezes. Eles tiveram os seguintes filhos

42 M i. Guilherme Muniz Barreto.

Guilherme casou-se com Simoa Álvares de Carvalho.

23. Guilherme da Silveira Borges9 (Guiomar Borges Abarca, Isabel, Pedro). Guilherme casou-se com Inês Gomes de Ávila, filha de Jorge de Lemos , o Velho e Maria Gonçalves de Ávila. Guilherme e Inês tiveram os seguintes filhos:

43 F i. Maria da Silveira Borges.

Maria casou-se com Vital de Bettencourt de Vasconcelos, filho de João de Bettencourt e Vasconcelos e Maria de Vasconcelos da Câmara.

44 F ii. Isabel d'Ávila da Silveira Borges.

45 F iii. Dona Inês da Silveira Borges.

Inês casou-se com Cristóvão Lemos de Mendonça10, filho de Fernão Furtado de Mendonça e Margarida Netto Carvalhal. Cristóvão nasceu em 15 janeiro 1589 em Angra (Sé), ilha Terceira.

24. Bernardo da Silveira Borges (Guiomar Borges Abarca, Isabel, Pedro). Bernardo casou-se com Catarina Gonçalves. Eles tiveram os seguintes filhos

46 F i. freira Maria de Trindade.

47 F ii. Mécia da Silveira Borges.

Mécia casou-se com11 João Álvares Pamplona de Miranda, filho de Gonçalo (Bernardo) Álvares Pamplona e Catarina Mendes, em 19 dezembro 1600 em Angra (Sé), ilha Terceira.

26. Ana da Silveira Abarca (Guiomar Borges Abarca, Isabel, Pedro) nasceu c.1544. Ana casou-se com Estêvão de Cerveira (Costa) Borges. Eles tiveram os seguintes filhos

48 M i. Manuel do Rego da Silveira nasceu c.1564.

Manuel casou-se com Maria Cota da Malha, filha de Cristóvão Nunes Vieira e Maria Cota da Malha, em 21 novembro 1594 em Angra (Sé), ilha Terceira. Maria nasceu c.1574.

49 F ii. Isabel Abarca.

50 F iii. Mécia Abarca.

51 F iv. Maria Borges Abarca.

Maria casou-se com João Dias do Carvalhal, filho de Francisco Dias do Carvalhal e Catarina Álvares Netto.

27. Isabel da Silveira Borges (Guiomar Borges Abarca, Isabel, Pedro). Isabel casou-se com (1) Manuel Álvares. Isabel também casou-se com1 (2) Lucas Maciel da Ponte. Eles tiveram os seguintes filhos

52 M i. Manuel da Silveira Borges12.

28. Bárbara da Silveira Borges (Guiomar Borges Abarca, Isabel, Pedro). Bárbara casou-se com ... em vila do Topo, ilha de S.Jorge. Eles tiveram os seguintes filhos

53 M i. João da Silveira Borges.

João casou-se com Joana da Silveira, filha de Nuno Álvares Machado e Joana da Silveira, em vila do Topo, ilha de S.Jorge (Açores0.

54 M ii. padre Gaspar da Silveira Borges.

55 F iii. Guiomar da Silveira Borges.

Guiomar casou-se com Manuel Gonçalves Borges em vila do Topo, ilha de S.Jorge (Açores0.

29. Gonçalo (Bernardo) Álvares Pamplona (Mécia Borges Abarca, Isabel, Pedro). Gonçalo casou-se com Catarina Mendes em ilha de S.Miguel. Eles tiveram os seguintes filhos

56 M i. João Álvares Pamplona de Miranda.

João casou-se com11 (1) Mécia da Silveira Borges, filha de Bernardo da Silveira Borges e Catarina Gonçalves, em 19 dezembro 1600 em Angra (Sé), ilha Terceira.

João também casou-se com1 (2) Joana da Silva Muniz Barreto, filha de Diogo Muniz Barreto , o velho e Isabel Abarca, em 10 maio 1610 em Angra (Conceição), ilha Terceira.

João também casou-se com1 (3) Margarida do Canto de Vasconcelos.

30. Manuel da Costa Borges (Catarina Borges Abarca, Isabel, Pedro). Ele teve os seguintes filhos:

57 M i. Manuel Borges da Costa.

32. Cristóvão Borges da Costa (Catarina Borges Abarca, Isabel, Pedro). Cristóvão casou-se com13 Iseu Pacheco de Lima, filha de Gomes Pacheco de Lima e Catarina Valadão, em 13 outubro 1542 em Angra (Sé), ilha Terceira. Eles tiveram os seguintes filhos

58 M i. Manuel Borges da Costa.

Manuel casou-se com f.n. Maria da Silva do Canto, filha de João da Silva do Canto e Francisca Simão, em Angra (Sé), ilha Terceira.

59 F ii. Maria Abarca.

Maria casou-se com Vasco Fernandes Rodovalho, filho de Brás Dias Rodovalho.

60 M iii. Estêvão Borges da Costa.

Estêvão casou-se com (1) Ana Gomes de Carvalho.

Estêvão também casou-se com1 (2) Beatriz Gonçalves.

61 F iv. Catarina Pacheco de Lima Corte Real.

Catarina casou-se com Constantino Machado de Barcelos, filho de Manuel de Barcelos Machado e Maria Cota da Malha.

33. Antonio Pires do Canto (Joana Abarca, Pedro, Pedro) nasceu em 11 junho 1511 em Angra, ilha Terceira (Açores). Antonio casou-se com Catarina de Castro, filha de Francisco de Castro e Joana da Costa, em 1544. Eles tiveram os seguintes filhos

62 M i. Pedro de Castro do Canto nasceu em 10 janeiro 1549 em Angra (Sé), ilha Terceira.

Pedro casou-se com Maria de Mendonça Ferreira de Melo em 25 dezembro 1578.

1. microfilmes LDS, São Salvador de Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores (Portugal), 24 mai 2006. Pesquisado por João Simões Lopes Filho.

2. microfilmes LDS, S.Salvador, Angra do Heroísmo, ilha Terceira - casamentos.

3. SOARES, Eduardo Campos de Castro Azevedo, Nobiliário da Ilha Terceira, Pachecos, 1.

4. SOARES, Eduardo Campos de Castro Azevedo, Nobiliário da Ilha Terceira, Pachecos.

5. SOARES, Eduardo Campos de Castro Azevedo, Nobiliário da Ilha Terceira, Fonsecas.

6. microfilmes LDS, S.Salvador, Angra, Terceira - casamentos.

7. microfilmes LDS, São Salvador, Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores/Portugal, 8 mar 2006. Pesquisado por João Simões Lopes Filho.

8. microfilmes LDS, São Salvador de Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores (Portugal), 24 mai 2006. (pp: Licenciado Antônio Amadis, mestre-escola desta Sé, e Antônia Merens). Pesquisado por João Simões Lopes Filho.

9. SOARES, Eduardo Campos de Castro Azevedo, Nobiliário da Ilha Terceira, tit. Silveiras.

10. SOARES, Eduardo Campos de Castro Azevedo, Nobiliário da Ilha Terceira, tit. Furtados de Mendonça (outros) ~3 n2.

11. PAMPLONA, Nelson Vieira, Os Pamplonas em Santa Catarina: cinco séculos de sua história, Rio de Janeiro, 1999.

12. SOUSA, João Teixeira Soares de, Notas sobre os Silveiras dos Açores, pag 8.

13. SOARES, Eduardo Campos de Castro Azevedo, Nobiliário da Ilha Terceira.

Evolução 91: A Fauna Fictícia de PINDORAMA


Apesar de sua imensa extensão territorial, o número de fósseis de dinossauros encontrados no Brasil ainda é relativamente pequeno: as espécies de dinossauros brasileiros já descritas são apenas vinte, enquanto que a vizinha Argentina possui várias dezenas. Os fósseis nacionais estão concentrados principalmente nas formações Santa Maria (Triássico Superior, Rio Grande do Sul), Itapecuru, Santana do Araripe (ambas do Cretáceo Inferior, a primeira do Maranhão e a segunda no Ceará) e o Grupo Bauru, com as formações Adamantina, Marília e Uberaba (Cretáceo Superior, cobrindo porções de São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Goiás). Alguns outros achados, esparsos e ainda anônimos, existem na Bahia e Amazonas.
Sempre tive a curiosidade em saber quais serão as espécies que habitaram o Brasil, e enquanto novas descobertas não são feitas, resolvi fazer um exercício de previsão criando um sítio paleontológico fictício, que chamarei de PINDORAMA. Pindorama está situado em algum ponto do Norte-Nordeste Brasileiro, e sua época situa-se entre o Barremiano e o Aptiano, divisões do Cretáceo Inferior, há uns 130 milhões de anos, mais ou menos, quando a América do Sul ainda encontrava-se ligada à África. Embora seja uma jazida fictícia, a composição de sua fauna está baseada nas faunas contemporâneas e posteriores da África, Argentina, Antártida, Índia, Madagascar e Austrália, além dos fósseis já conhecidos em Santana e Itapecuru.
DINOSAURIA
SAURISCHIA-THEROPODA
Pindorameus deltadromeoides - Ceratosauria, Elaphrosauridae
Protabelisaurus pindoramensis - Neoceratosauria, Abelisauridae
Hesperokryptops sudamericanus - Neoceratosauria, Abelisauridae
Carnobubalus bovifrons - Neoceratosauria, Abelisauridae, Carnotaurinae
Jaguariosaurus rapax - Neoceratosauria, Noasauridae
Parafrovenator brasiliensis - Tetanurae, Megalosauroidea
Spinosaurus brasilicus - Tetanurae, Spinosauroidea
Yakarembaetin nasutus - Tetanurae, Spinosauroidea (aff. Oxalaia)
Pindonyx piscator - Tetanurae, Spinosauroidea
Galeocerdosaurus giganteus - Tetanurae, Carcharodontosauridae
Tubaronia brasiliana - Tetanurae, Carcharodontosauridae
Pindoramanax timibilis - Tetanurae, Carcharodontosauridae
Pindovenator horridus - Tetanurae, Neovenatoridae
Pindoraptor antiquus - Tetanurae, Neovenatoridae, Megaraptorinae
Brasilagia vetusta - Coelurosauria, Maniraptora, Unenlagiidae
Pindoramonykus macer - Coelurosauria, Maniraptora, Alvarezsauridae
Promirischia vetera - Coelurosauria, Compsognathoidea
SAURISCHIA - AVES
Protavisaurus fundator - Enantiornithes
Pindoramavis pulchripenna
- Enantiornithes
Phemoptene pindoramensis - Enantiornithes
Emiliavis lobatoi - Enantiornithes
Lobatornis flavipici - Enantiornithes
Pindopteryx antecedens - Patagopterygidae
Mituanhima mysteriosa - Galloanserae?
SAURISCHIA-SAUROPODA
Nigersaurus occidentis - Diplodocoidea, Rebbachisauridae
Rebbachisaurus aequatorialis - Diplodocoidea, Rebbachisauridae
Notakantha spicosa - Diplodocoidea, Dicraeosauridae
Amazonsauravus minor - Diplodocoidea
Pindoramia palaea - Jobariidae
Pindotitan septemtrionalis - Titanosauriformes
Parachubutisaurus aequatorialis - aff. Chubutisaurus
Pindopelor immensus - Andesauridae ou Argentinosauridae
Tupansaurus pindoramensis - aff. Malawisaurus
Pindoramasaurus majusculus - Lognkosauria
Xangosaurus tonans - aff. Malarguesaurus
Epachthosaurops brasilis - aff. Epachthosaurus
Adaeolosaurus brasilis - Aeolosauridae
Tapuiasaurus pindoramae - Nemegtosauridae
ORNITHISCHIA - ORNITHOPODA
Guaracysaurus vexillosus - Iguanodontia, Ouranosauridae
Ouranosaurus brasiliensis - idem
Hippopotamosaurus sthenoscelus - Iguanodontia, Lurdusauridae
Jacysaura celox - Dryomorpha
Matinta pereirai- Elasmaria
Nasutisaurus gondwanicus - Muttaburrasauridae
ORNITHISCHIA - MARGINOCEPHALIA?
Dubioceratops aequatoris - aff. Serendipaceratops
ORNITHISCHIA - THYREOPHORA
Tatusaurus minmioides- Ankylosauria
CROCODYLOMORPHA

Pangaeosuchus nexus - aff. Neuquensuchus
Araripesuchops pindoramae - Araripesuchidae
Ornithorhynchosuchus brasilarius - aff. Anatosuchus "Simosuchidae"
Hypocandidodon pindoramicus - aff. Candidodon, MalawisuchusPraenotosuchus pindoramae - Notosuchidae
Sebecavus parvulus - Sebecidae
Propeirosaurus atavus - Peirosauridae
Probaurusuchus aequatoris
- Baurusuchidae

Pecarisuchus aprinus - Mahajangasuchidae
Pindoramasuchus latoralis - Stomatosuchidae
Protoneosuchus celeber
- Neosuchia
Sarcosuchus murubixaba - Pholidosauridae
PTEROSAURIA
Anhangueravus praecursor -
Cearadactylops pappus -
Pappotapejara senex -
Pindopterus latalatus -
Mesotupuxuara pindoramae -
CHELONIA
Pindoremys bona - Bothremydidae
Pindocnemis cariri - Podocnemididae
Pindoramachelys aquicola - Eucryptodira, aff. Santanachelys
Pindolania cornigera - Meiolaniidae
OPHIDIA
Pindoramaia booides - Madtsoiidae
Pindoramophis elongata - Anilioidea
LACERTILIA
Pindolacerta primitiva - aff. Olindalacerta
RHYNCHOCEPHALIA
Pindosphenodon communis -
EUTRICONODONTA
Pindoconodon bestiolus -
Gobiconodon brasiliensis -
AUSTRALOSPHENIDA
Pindoferus sudamericanus -
Pindoramylos brasilarius -
Pindoplatypus archaeus - Monotremata
GONDWANATHERIA
Pindoramatherium brasilarium -
DRYOLESTIDA
Pindolestes minutus -
Admesungulatum brasiliense -
PERAMURA
Pindoramus notamericae - Peramuridae
Tropicoperamus notabilis - Peramuridae
ANURA
Pindobatrachus archaicus - Archaeobatrachia
Pindopipoides cretacea
- Pipoidea
Pindocratia vetula - aff. Cratia
Pindophrynus megacephalus - Hyloidea, Leptodactylidae

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Evolução 90: Tatankacephalus cooneyorum


Tatankacephalus cooneyorum é a mais nova espécie de Ankylosauridae descoberta. Em terrenos datados no Aptiano-Albiano (Cretáceo Médio), na Formação Cloverly, no estado norte-americano de Montana, constitui um dos membros mais arcaicos desta família, e é bem distinto de seu contemporâneo e conterrâneo Sauropelta edwardsorum. Tatanka significa "bisão" na língua índigena local dos Oglala, e cooneyorum significa "dos Cooney", referindo-se à família de John Patrick Cooney.

Parsons, W.L., and Parsons, K.M. (2009). "A new ankylosaur (Dinosauria: Ankylosauria) from the Lower Cretaceous Cloverly Formation of central Montana". Canadian Journal of Earth Sciences 46(10):721-738. doi: 10.1139/E09-045.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Evolução 89: Afradapis, o primo desmancha-prazeres de Darwinius

A descoberta do Darwinius masillae no início do ano inundou os meios de comunicação com manchetes de "ancestral do homem", "elo perdido", "a descoberta das descobertas", num grau de euforia que desde cedo contestada e repelida por muitos paleontólogos, que preferiram a cautela. A proposição inicial de que a análise do completíssimo e conservadíssimo esqueleto do Darwinius, encontrado no sítio de Messel, na Alemanha (Eoceno Médio), colocava os Adapiformes como parentes mais próximos dos Haplorrinos (Haplorhini, incluindo társios, macacos e nós, humanos) que dos Estrepsirrinos (Strepsirhini, com os lêmures, galagos e lórises).
Aqueles que preferiram a científico e cauteloso ceticismo não tiveram que esperar muito para ver sua cautela premiada: A descoberta de mais um adapiforme, desta vez no Eoceno Superior de Birket Qarun, Egito, desmanchou o pretenso status de "ancestral humano" do Darwinius. O recém-batizado Afradapis longicristatus, revelou-se parte de um curioso clã de adapiformes que desenvolveram alguns traços convergentes com os símios primitivos, mas sem deixar descendentes. O grupo, reunido na subfamilia do Cenopitecíneos (Caenopithecinae), inclui os europeus Caenopithecus lemuroides (descoberto em 1862) e o "decaído" Darwinius, assim como os africanos Afradapis e Aframonius dieides, o que pressupõe uma migração afro-européia mais antiga, já que nesta época os continentes eram separados pelo Oceano Tétis. Uma rota presumida passaria por alguma cadeia de ilhas ligando de alguma forma o norte da África com o sul da Europa.



Erik R. Seiffert, Jonathan M. G. Perry, Elwyn L. Simons & Doug M. Boyer (2009). Convergent evolution of anthropoid-like adaptations in Eocene adapiform primates. Nature 461, 1118-1121 (22 October 2009)
doi:10.1038/nature08429

Evolução 88: Fruitadens, o dinossauro pigmeu


Com apenas 75cm de comprimento, o diminuto Fruitadens haagarorum acaba de ser descoberto na famosa Formação Morrison, estado do Colorado, oeste dos EUA. Esta mesma formação é explorada desde o século XIX, quando se descobriram dinossauros como o Apatosaurus (ex-Brontosaurus), o Stegosaurus e o Allosaurus. O Fruitadens pertencia ao grupo dos Heterodontosauria, um grupo de pequenos dinossauros ornitísquios conhecidos principalmente pela sua presença em sítios do Triássico Superior e Jurássico Inferior, mas com alguns "sobreviventes" tardios alcançando o Cretáceo Inferior (Inglaterra e China), ligeiramente mais novos que o recém-descoberto, datado do Jurássico Superior. O Fruitadens, apesar de relativamente tardio para o seu grupo, manteve característica dentárias extremamente primitivas, e ao que tudo indica deveria ter uma dieta onívora. A presença de onívoros nos grupos mais basais de um grupo herbívoro como os Ornitísquios reforça a tese que os dinossauros originais eram um grupo de onívoros generalistas, mais tarde dando origem a ramificação especializadas de carnívoros e herbívoros.


Butler, R. J., Galton, P. M., Porro, L. B., Chiappe, L. M., Henderson, D. M., and G. M. Erickson. 2009. Lower limits of ornithischian dinosaur body size inferred from a new Upper Jurassic heterodontosaurid from North America. Proceedings of the Royal Society B. doi:10.1098/rspb.2009.1494.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Evolução 87: Confuciusornis feducciai

Foi descoberta na Formação Yixian, na China, mais uma nova espécie do gênero Confuciusornis: C. feducciai. Este gênero inclui as mais antigas aves com bico, sendo a mais primitiva após o Archaeopteryx da Alemanha. Com a descoberta o número de espécies deste gênero sobe para cinco, somando-se às já conhecidas C. sanctus Zhou et alii, 1995, C. dui Hou et alii, 1999, C. chuongzhous Hou, 1997, e C. suniae Hou, 1997.


Fonte:
Zihui Zhang, Chunling Gao, Qingjin Meng, Jinyuan Liu, Lianhai Hou and Guangmei Zheng (2009). Diversification in an Early Cretaceous avian genus: evidence from a new species of Confuciusornis from China. Journal of Ornithology 150 (4), pgs. 783-790. Outubro 2009.

domingo, 18 de outubro de 2009

Evolução 86: Outro lagarto-tirano. Muito Velho. Chinês. E Gigante!

Chama-se Sinotyrannus kazuoensis a nova (e velha) espécie de tiranossauróideo descoberta na China. Descoberta na Formação Jiufotang, famosa pelos fósseis de aves primitivas e pelo dromeossáurio arcaico de quatro asas Microraptor, sua idade é estimada em cerca de 120 milhões de anos, no final do Cretáceo Inferior (Aptiano). Apesar de tão antigo, o Sinotyrannus não é tão primitiva quanto algumas formas ligeiramente mais antigas, como o Dilong da formação Yixian, aproximando-se das formas mais recentes. O que chama a atenção é tamanho enorme do Sinotyrannus: nove metros de comprimento.


Ji, Q., Ji, S.-A., and Zhang, L.-J. 2009. First large tyrannosauroid theropod from the Early Cretaceous Jehol Biota in northeastern China. Geological Bulletin of China, 28(10): 1369-1374.

Evolução 85: Neovenatoridae, os alossauróides tardios


Um estudo detalhado de diversos dinossauros carnívoros de grande porte do período Cretáceo permitiu revelar a existência de mais um grupo de terópodes, batizados de neovenatorídeos (Neovenatoridae). O grupo combina diversas espécies de difícil classificação, pela combinação de caracteres de alossauróides (Allosauroidea), os predadores dominantes do Jurássico, e celurossáurios (Coelurosauria), os dinossauros carnívoros esbeltos e elegantes do Cretáceo (que incluíam os velocistas dinossauros-avestruz, os enormes tiranossauros - a exceção que confirmava a regra da "elegância" - e os ancestrais emplumados das aves).
Estão incluídos o Neovenator, da Inglaterra (Formação Wessex, Barremiano), o Chilantaisaurus, da China (Formação Ulansuhai), Fukuiraptor, do Japão (Formação Kitadani, Albiano), Australovenator (Formação Winton, Albiano), e os argentinos Orkoraptor (Formação Pari Aike, Maastrichtiano), Aerosteon (Formação Anacleto, Santoniano) e Megaraptor (Formações Río Neuquén, Bajo Barreal e Portezuelo, Cenomaniano-Santoniano).
A análise filogenética aponta ainda um parentesco desta família com o grupo-irmão dos carcarodontossaurídeos (Carcharodontosauridae) em um supergrupo batizado de Carcharodontosauria.Os Carcarodontossaurídeos incluíam os maiores dinossauros carnívoros de Gondwana e possivelmente do mundo. O estudo consolida a visão dos Carcharodontosauria como um grupo de alossauróides que sobreviveu ao Jurássico e que constituíram um dos principais componentes das faunas cretáceas, abrangendo tanto formas carnívoros de porte descomunal como formas menores e ágeis, antes vistos como celurossáurios ou dromeossáurios.
A distribuição biogeográfica que emerge desta comparação, incluindo formas européias, asiáticas e gondwânicas, mostra um paralelo com a dos espinossaurídeos (Spinosauridae), e permite-nos antecipar a descoberta de neovenatorídeos na África e no Brasil (onde os espinossaurídeos são abundantes) e de espinossaurídeos na Austrália e possivelmente na Índia, Madagascar e Antártida.

Benson, R.B.J., Carrano, M.T and Brusatte, S.L. 2009. A new clade of archaic large-bodied predatory dinosaurs (Theropoda: Allosauroidea) that survived to the latest Mesozoic. Naturwissenschaften .doi:10.1007/s00114-009-0614-x