Faça uma busca

Google
 

sexta-feira, 26 de março de 2010

Evolução 135: Um tiranossauro... na Austrália?

Na formação australiana conhecida como Dinosaur Cove, datada do Aptiano inferior, cientistas identificaram restos fragmentários que, surpreendentemente, parecem ser de uma espécie ainda não batizada de tiranossauróide. Ainda que novos dados sejam precisos para que afirmações mais consistente sejam feitas, todas as característica observadas parecem indicar um parente remoto do famoso Tyrannosaurus rex, mais avançado que formas primitivas como recém-descoberto Raptorex, da China, porém menos que os tiranossaurídeos propriamente ditos.
O maior impacto da descoberta seria no âmbito da paleobiogeografia, visto os tiranossaurídeos foram grandes carnívoros até então conhecidos apenas da Ásia e América do Norte. Seus ancestrais mais antigos e primitivos, no entanto, recuam até o Jurássico Médio, e também conhecidos diversos fósseis europeus.
No Jurássico Médio, todos os continentes formavam uma imensa massa terrestre consolidada, batizada de Pangéia, e assim, teoricamente os primitivos tiranossauróides, ainda ágeis e diminutos, poderiam ter se espalhado por todo o mundo. Mesmo assim, não são conhecidas espécies deste grupo nos continentes austrais como África ou América do Sul. A sua presença na Austrália, em latitudes outrora circumpolares, levanta a questão de como teriam chegado lá. Seria o misterioso fóssil um tiranossauróide, ou apenas algum tipo de "impostor"? Poderia ser algum outro tipo de terópode cuja evolução levou ao desenvolvimento de características "imitando" os tiranossauróides?

Bibliografia:
Benson, R. B. J., Barrett, P. M., Rich, T. H. & Vickers-Rich, P. 2010. A southern tyrant reptile. Science 327, 1613.

Nenhum comentário: