Faça uma busca

Google
 

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2008

Mitologia 6: Que animal representava o deus Seth?


Decidi finalmente retornar ao tema Mitologia, que afinal de contas dá nome ao blog, falando sobre o deus egípcio Seth.

Seth, também chamado de Set, Sutekh, Setef, cognominado de "O Vermelho", era considerado originalmente com um poderoso deus das tempestades e relâmpagos, associado ao deserto e às bestas selvagens, o que o torna vagamente similar tanto aos deuses semitas da tempestade (Baal, Jeová, Rimon, Adad) quanto ao indiano Rudra ( o protótipo da grande divindade Shiva). Os deuses egípcios geralmente representados com cabeças de animais, e Seth não fugia à regra. No entanto, qual animal ele representava ainda é motivo de bastante debate. Há muitos candidatos:

O Hipopótamo (Hippopotamus amphibius). Embora seja uma das feras associadas a Seth, a cabeça de Seth, de focinho comprido e afilado, com orelhas igualmente longas, não é de jeito nenhum um hipopótamo. Além disso, existe a deusa Taurt (Thoeris), representada como este animal, de estilo bem distinto.

O Chacal-dourado (Canis aureus), talvez a mais comum das espécies africanas de canídeos, já foi sugerido como o animal, mas outros deuses como Anubis e Ophois estão associados a ele, e são bem distintos. Devemos esquecer o chacal.


O okapi (Okapia johnstoni) foi uma hipótese muito badalada certa época. Este estranho animal, um parente primitivo da girafa, que só foi descoberto em 1900 nas profundezas florestais do Congo, possui focinho e orelhas longas, e dois pequenos chifres protuberantes. Aqueles que viram no Okapi semelhanças com Seth também buscavam associar isso a uma origem centro-africana para os egípcios. Apesar de interessante, não parece muito viável.

O aardvark (Orycteropus afer) é uma bizarra criatura que vive nas savanas africanas, onde usa suas poderosas garras para cavar tocas, e sua comprida e viscosa língua para saborear cupins. É o único sobrevivente de um grupo de mamíferos primitivos, remotamente aparentado aos elefantes e peixes-boi (!). Possui um focinho de porco muito comprido, e grandes orelhas de coelho. É o protagonista do desenho animado que aqui no Brasil foi traduzido como "O Tamanduá e a Formiga". Embora similar devido a uma convergência de hábitos alimentares, o aardvark ("porco-da-terra", em holandês sul-africano) não é tem nada a ver com o nosso conhecido comedor de formigas. Seria este o animal de Seth?


Já foi tentado ver em Set uma representação estilizada (eu diria "estilizada demais") de um órix (Oryx gazella), um dos mais belos antílopes africanus, cuja forma Oryx gazella beisa é muito comum no Sudão e pode ter existido no sul do Egito também. As orelhas são compridas, e possui chifres compridos e afiados. Não parece muito plausível, embora eu não possa saber o que se passava na cabeça dos artistas do Antigo Egito.

Para encerrar a amostra, passemos ao último candidato, e talvez o mais provável "vencedor" desta disputa. O asno-selvagem-africano (Equus africanus, ou Equus asinus) vivia no deserto, tinha orelhas comprida e focinho comprido. Estava associado a Set, e talvez seja o melhor candidato, embora eu ainda ache o focinho do deus um pouco recurvo demais. Os asnos africanos estavam associados ao vento quente que soprava no Mediterrâneo, e este vento seria conhecido como "Bafo de Seth" devido à sua qualidade de protetor das terras ermas e áridas, em oposição ao seu meio-irmão Osíris, o senhor das terras cultivadas. Seth foi um deus de grande proeminência nos tempos antigos, mas após fixar-se a lenda de sua briga eterna com Osíris, ficou associado à imagem de "irmão maligno", "Deus do Caos", e outros epítetos não muito simpáticos.


Nenhum comentário: